Virar a página. Após a frustrante eliminação na Copa do Brasil, para o Juventude, na semana passada, o América muda o foco para o Campeonato Mineiro.

Na segunda posição da tabela, com 18 pontos – um a menos que o líder o Atlético – a equipe alviverde volta a campo nesse sábado (9), às 21h, para enfrentar o Tupynambás, no Independência, pela nona rodada do estadual.

Uma vitória sobre o time de Juiz de Fora mantém o Coelho vivo na luta pela primeira colocação na primeira fase, o que garantiria as vantagens de decidir em casa, e de jogar por dois resultados iguais na sequência do campeonato.

Titular da meta americana, o goleiro Fernando Leal admitiu a necessidade de o time mostrar reação após a primeira derrota no ano.

“Conversamos bastante, nos reunimos nesta semana com o Givanildo e a Diretoria. Sabemos que tínhamos o objetivo de chegar mais longe na Copa do Brasil, mas infelizmente não deu. Precisamos virar essa página e focar novamente no Mineiro, competição em que estamos brigando lá em cima na tabela juntamente com o Atlético e Cruzeiro. Temos de virar a chave e concentrar no que nos resta neste momento, voltar a fazer grandes jogos e vencer”, completou Leal.

Adversário

De volta à elite do Campeonato Mineiro depois de 48 anos, o Tupynambás vem fazendo uma boa campanha no estadual. Com 11 pontos, o time Boveta ocupa a quinta colocação na tabela, e está em boas condições para garantir uma vaga nas quartas de final do campeonato.

Diante de um rival que pode trazer dificuldades no duelo no Horto, o titular da meta americana prega respeito, mas destaca o potencial do América, que está invicto na competição.

“Todos os adversários preocupam, mas temos de ressaltar que o América tem uma equipe muito boa, sólida, que tem condição de enfrentar qualquer time e sempre buscar a vitória. É necessário pensar grande porque o América é grande. Todos nós sabemos disso. Mas o respeito, independentemente do adversário, sempre haverá. Então, entraremos em campo assim, mas buscando vencer e nos manter na briga pela primeira posição, que traria benefícios para nós nas próximas fases”.