Aplaudido. Foi assim que o time do Atlético deixou o gramado da Arena Independência nesta quarta-feira (17). A vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro teve ares de drama, luta, redes balançadas e reconhecimento das cadeiras, mesmo com a eliminação na Copa do Brasil.

Derrotado por 3 a 0 no jogo de ida, disputado no Mineirão, o time comandado pelo técnico Rodrigo Santana mostrou postura diferente no confronto decisivo, envolveu a equipe de Mano Menezes e, mesmo ficando fora do torneio, agradou aos mais de 21 mil torcedores que comparecerem ao Horto. Os gols foram marcados por Cazares, na primeira etapa, e Patric - um golaço do camisa 2 - já nos acréscimos.

torcida

Amor do berço - Pequeno Noah, de 10 meses, foi ao Horto com o pai Leandro

Antes de a bola rolar, os alvinegros se concentraram bem cedo no entorno da Arena. Faltando quatro horas para o jogo começar, a festa já acontecia nos bares e praças da região. A tradicional rua de fogo, recepcionou a delegação. Dentro do Indepa, um barulho ensurdecedor na entrada dos times em campo.

Da derrota, fica a lamentação pela perda dos 6,7 milhões de Reais oferecidos aos semifinalistas e também da inédita eliminação para a Raposa em torneios nacionais. Campeão Mineiro, o Cruzeiro mais uma vez se deu bem sobre o maior rival.

 

No comando do Atlético desde a queda de Levir Culpi, Santana conseguiu a primeira vitória sobre o time celeste. Antes, havia perdido duas partidas e empatado outra. Assim como o colombiano Chará, que desde que chegou ao clube, não havia deixado o gramado com um triunfo.

Do sabor amargo da derrota, o torcedor e os jogadores levam para casa o doce sabor do reconhecimento.