Nos últimos dois jogos no Itaquerão, contra Santos e Ponte Preta, o Corinthians passou apuros e escapou de perder a invencibilidade no seu novo estádio, que já dura desde maio do ano passado. Para o meia Renato Augusto, o time começou a ter mais dificuldades porque os adversários estão estudando o jeito de jogar da equipe.

"Todos os times têm nos estudado, ainda mais pelo que o time vinha jogando, ficamos no foco, está tendo uma marcação mais forte, estão tentando segurar nossos pontos mais fortes. A gente sabe que, daqui para frente, será ainda mais complicado. Mas estamos pronto para a sequência de jogos", disse Renato Augusto.

Na quinta-feira (16), o Corinthians volta ao Itaquerão e terá mais um jogo que promete ser complicado, contra o San Lorenzo. Um empate garante à equipe a classificação para as oitavas de final da Libertadores. "A gente está na fase mais difícil da Libertadores. É o grupo mais complicado, com certeza. O San Lorenzo é um time forte e perigoso. Perderam para o São Paulo no último minuto. E o empate no nosso jogo seria o mais justo. É mais uma final. Volto a dizer: é uma situação muito confortável, mas muito mentirosa também."

É possível que Tite não escale força máxima diante do San Lorenzo porque no domingo a equipe faz a semifinal do Campeonato Paulista em jogo único contra o Palmeiras. "Vai depender de jogo para jogo, nosso jeito de jogar traz desgaste, é inevitável. Por isso é importante ter um elenco forte. Perdemos o Paolo e temos o Vagner, esse é um grupo", disse Renato Augusto.