Jorge Sampaoli é o novo técnico do Atlético. O anúncio da chegada do argentino foi feito pelo presidente do Galo, Sérgio Sette Câmara por meio das redes sociais, na tarde deste domingo (1).

Sampaoli chegou a Belo Horizonte na manhã deste domingo para uma reunião com Sette Câmara para selar o acordo. O encontro também contou com a presença de empresários que estão ajudando o Galo a viabilizar a contratação do treinador. 

Aos 59 anos, Jorge Luis Sampaoli Moya chega para substituir Rafael Dudamel, que foi demitido após a eliminação para o Afogados-PE, na Copa do Brasil, na última quarta-feira.

O Galo ainda não diviulgou a duração do contrato com o argentino, mas a tendência é de que o vínculo seja firmado até dezembro de 2021. 

Segundo a assessoria de comunicação do Atlético, Jorge Sampaoli vai ser apresentado no início da semana que vem. Nos próximos dias, o treinador vai resolver assuntos particulares e providenciar a mudança.

O treinador vai estar de volta a Belo Horizonte no próximo sábado, para acompanhar o duelo com o Cruzeiro, marcado para às 19h, no Mineirão, pela 8ª rodada do Campeonato Mineiro. 

Entretanto, James Freitas, auxiliar técnico da comissão permanante do Galo, vai ser o responsável por dirigir a equipe alvinegra no clássico. 

Novela

O casamento entre Atlético e Sampaoli poderia ter acontecido em janeiro, quando as partes discutiram um possíve acerto, mas o acordo acabou não acontecendo. 

Na ocasião, além da parte financeira, uma série de exigências do treinador foram entraves na negociação. Por tratar o argentino como principal opção para dirigir o time, a cúpula alvinegra até cedeu em algum dos desejos de Sampaoli, mas mesmo houve um distanciamento entre as propostas. 

Com a negativa, o Atlético voltou as atenções para Rafael Dudamel, e conseguiu contratar o então técnico da seleção da Venezuela. 

Sampaoli, por sua vez, chegou a se aproximar de um acerto com o Palmeiras, mas também não sacramentou o acordo com o time paulista. 

Dois meses após as negociações frustradas, Galo e Sampaoli cederam nas tratativas e conseguiram chegar a um denominador comum. 

Carreira

Após atuar por equipes amadoras do futebol argentino, Jorge Sampaoli teve a primeira experiência como treinador no modesto Alazan-ARG, em 1994.

Após rodar por clubes pequenos da Argentina, Sampaoli permaneceu por oito anos treinando equipes do Peru.

Após uma passagem pelo Emelec, do Equador, o comandante seguiu para o Chile, onde faria o trabalho que o alçou de patamar no futebol sul-americano.

À frente do Universidad de Chile, Samapoli conquistou três títulos do Campeonato Chileno e levou a La U ao seu primeiro título internacional: a Copa Sul-Americana de 2011.

O excelente momento no Univesidad fez com que Sampaoli fosse convidado para dirigir a seleção chilena.

No comando do Chile, o técnico chegou as oitavas de final da Copa do Mundo de 2014 – sendo eliminado pelo Brasil apenas nos pênaltis – e conquistou o inédito título da Copa América, em 2015.

Após deixar a seleção chilena por divergências com a federação de futebol local, Sampaoli passou pelo Sevilla, da Espanha.

Em 2017, foi convidado para assumir a seleção argentina. Mesmo classificando o time azul e branco para a Copa do Mundo da Rússia, o fraco desempenho no Mundial, em que foi eliminado nas oitavas de final, fez com que Sampaoli fosse dispensado do cargo no meio de 2018.

A recuperação do prestígio veio no Santos, no ano passado. Com um elenco sem grandes estrelas, o argentino superou o início turbulento, com eliminações no Campeonato Paulista, Copa Sul-Americana e Copa do Brasil, e levou o Peixe ao vice-campeonato do Brasileiro, apresentando um futebol vistoso durante boa parte da disputa.