Individualmente, Keno acumula ótimos números pelo Atlético, tendo sido artilheiro (11 gols) e principal garçom (ao lado de Arana, com dez assistências, cada) do Galo na última temporada. E, após fazer sua estreia no Campeonato Mineiro deste ano, nos 3 a 0 sobre o Coimbra, o atacante se prepara para desafios de suma importância em abril.

Um deles é a busca pelo fim de um tabu. O avante está há mais de quatro meses sem balançar a rede. É verdade que o período inclui cerca de três semanas ‘de molho’, por conta de uma lesão no cotovelo, e também o regime de férias. Mas, em número de partidas, já são 13 sem anotar um gol sequer.

O último tento aconteceu no empate em 2 a 2 com o Ceará, no Castelão, em 22 de novembro de 2020. Uma nova chance de se reencontrar com a redes será nesta quinta-feira (1), às 17h, diante da Caldense, no Ronaldão.

Para este duelo, o Galo contará também com o regresso de Marrony, que havia ficado fora do jogo contra o Coimbra, por suspensão; ele que é o artilheiro da equipe no campeonato, com três gols. E aí vem outro desafio a Keno: se manter entre os titulares, tendo o amigo como um concorrente direto pela vaga e também pela artilharia do Alvinegro na temporada.

Porém, essa ‘briga’, ele deixa a cargo de Cuca. "(Marrony) é um jogador de qualidade, trabalha forte como todos, vem fazendo um começo de ano muito bom. Dou toda minha confiança para ele e sempre vou torcer por ele. Não só ele, como todos. Que continue assim, jogando, fazendo gols, e o que importa é ajudar o Atlético. A gente saindo vitorioso é o que mais importa", afirmou Keno.

Clássico

Além disso, o goleador do Galo em 2020 sentirá o gostinho de seu primeiro clássico contra o Cruzeiro, marcado para o dia 11, no Mineirão, mando de campo do rival. Até lá, no entanto, haverá mais três confrontos pelo Mineiro, e o atacante anseia desempenhar um bom papel em todos.

"Continuar e melhorar mais ainda (em relação à temporada 2020). (...) Vou trabalhar para fazer melhor do que fiz ano passado", comentou.

Atlético

Keno marcou gol pela última vez em novembro de 2020, contra o Ceará