Na reunião que trata da volta do Módulo I do Campeonato Mineiro, nesta quarta-feira (17), às 10h, na Cidade Administrativa, a principal proposta da Federação Mineira de Futebol (FMF) é a volta da competição, paralisada há três meses por causa da pandemia pelo novo coronavírus, com cada clube jogando em sua cidade.
“A primeira proposta é o normal, voltar os jogos, com portão fechado e protocolo rígido, mas com cada clube mandando em sua cidade, no seu estádio”, afirma Leonardo Barbosa, diretor técnico da FMF e que estará presente na reunião ao lado do presidente da entidade, Adriano Aro.

Taça Campeonato Mineiro

Digite aqui a legenda

Além dos dois, estará presente o deputado estadual Zé Guilherme (PRP), pai de Adriano Aro. É possível que o deputado federal Marcelo Aro (PP), irmão do presidente da FMF e vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), também esteja no encontro.

A comitiva da bola estará ainda reforçada pelos médicos de Atlético (Rodrigo Lasmar), Cruzeiro (Daniel Baumfeld) e América (Cimar Eustáquio), sendo que os dois últimos, por compromissos profissionais, podem ter de participar de forma on-line da reunião, que será com o comando da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Sede única

No total, a FMF apresentará quatro propostas aos comandantes e técnicos da SES para o retorno do futebol em Minas Gerais. E dentro dessas quatro possibilidades, ainda existem variáveis.

De toda forma, caso cada clube não possa jogar em sua cidade, com o deslocamento das equipes, o plano que aparece com mais chances é a disputa do restante da competição numa sede única. Aí entra a possibilidade de todos os jogos serem em Belo Horizonte, pela maior estrutura de hospedagem e campo da capital mineira.

“A SES quem vai decidir, se o futebol vai voltar e como. Estamos levando várias possibilidades e o exemplo de que América, Atlético e Cruzeiro retornaram com protocolos rígidos, com segurança e que é possível fazer. Até por isso, os médicos dos três clubes irão participar da reunião. Se tiver de ser sede única, a Secretaria é quem vai decidir em qual região pode ser. Belo Horizonte aparece como o local mais viável, pela estrutura”, explica Leonardo Barbosa.

Caso o Módulo I do Estadual seja encerrado com todas as partidas numa mesma cidade, o mando de campo das partidas passa a ser da FMF.

“Se essa for a proposta aceita, e o Campeonato todo acontecer em Belo Horizonte, a Federação é quem vai decidir os locais dos jogos. Os mandos serão nossos, pois queremos tentar ao máximo evitar as desigualdades. A última coisa que quero é o Campeonato indo parar no tribunal”, revela o diretor técnico da FMF.

Contratos

O objetivo da FMF e dos clubes é encerrar o Campeonato Mineiro, para que se cumpra compromissos com patrocinadores e com a televisão, que já pagou pela competição. 

Diante deste cenário, Leonardo Barbosa revela que o Estadual, caso necessário, seja encerrado em 18 dias, isso no caso de todos os jogos serem na mesma cidade, ou pode também ter jogos apenas nos finais de semana, caso sejam liberadas as partidas em todas as cidades.

Diante do quadro atual, a reunião da manhã desta quarta-feira, na Cidade Administrativa, ganhou contornos de decisão de campeonato.