A madrugada de terça-feira para a delegação da Seleção Argentina em Belo Horizonte não foi toda de tranquilidade. Fogos de artifício foram usados nas redondezas do hotel Radisson Blu, no bairro São Pedro, região Centro-Sul da capital, no intuito de atrapalhar o sono dos adversários do Brasil na semifinal da Copa América. 

Os foguetes foram explodidos entre 1h e 3h da manhã, segundo informações do jornal carioca Extra. A publicação mostrou vídeo nas redes sociais com o barulho dos fogos. Até então o autor da confusão não foi localizado. 

E, segundo a imprensa argentina, esse não teria sido o único motivo da importunação aos hermanos. 

De acordo reportagem publicada pelo Diário argentino Olé nesta terça-feira (2), por volta das 6h30 todos os aparelhos telefônicos dos quartos dos jogadores e comissão técnica dispararam no hotel Radisson Blu. 

O Diário trouxe a informação: “os despertaram às 6h30” em manchete de uma reportagem, que indicava ainda no próprio texto que um “desonesto brasileiro” teria tramado contra a Seleção Argentina. 

Segundo uma gerente do hotel as medidas cabíveis serão serão tomadas contra a reportagem. 

A gerente de serviços de plantão na manhã desta terça no Radisson Blu informou que “era mentira” que os telefones dos quartos disparam pela manhã. E que a notícia do Olé, portanto, era “falsa”.

“O departamento jurídico do hotel vai tomar as providências. Não procede essa informação (dos telefones)”, disse a gerente Ana Anita ao Hoje e Dia.