O Atlético fechou o primeiro ciclo da temporada 2021 alcançando todos os objetivos buscados: primeiro lugar na fase classificatória do Campeonato Mineiro, primeira posição do Grupo H da Copa Libertadores, o título do Estadual e a melhor campanha geral da competição internacional. E isso foi fruto da força do grupo, pois o time do técnico Cuca tem “20 titulares”.

Desde a estreia do treinador, em 19 de março, com uma goleada por 3 a 0 sobre o Coimbra, no Mineirão, pelo Módulo I, o Galo já acumula 17 partidas disputadas pelas duas competições, sendo que nos dois primeiros jogos pela Libertadores, apesar de Cuca ter armado o time e definido as substituições, quem comandou a equipe na beira do campo foi seu irmão e auxiliar, Cuquinha, pois ele estava suspenso pela expulsão na final do torneio da temporada 2020.

Atlético campeão mineiro 2021

A conquista do bicampeonato mineiro foi marcada pelo rodízio do time em praticamente toda a competição

A análise das escalações do comandante alvinegro escancara como o Atlético tem praticamente dois times nesta segunda Era Cuca considerando o número de jogos disputado pelos 30 atletas já escalados por ele.

Números

Levando em conta apenas os jogadores de linha, 16 participaram de mais de dez das 17 partidas jogadas pelo Galo desde a estreia do novo treinador. O goleiro Everson também integra essa lista.

Há ainda o caso de Jair, claramente titular de Cuca, mas que por problemas físicos jogou apenas cinco vezes até agora.

Nas laterais, os reservas Mariano e Dodô não entram na lista de quem jogou pelo menos 11 vezes, mas ficaram próximos disso, com oito e nove partidas, respectivamente.

Apenas na zaga, entre as posições de linha, Cuca usou menos os reservas, pois Réver tem sete participações, sendo que ele conviveu com uma lesão, e Gabriel, quatro.

Recordistas

Quatro jogadores aparecem com 15 jogos na Era Cuca. Três deles são titulares absolutos, o goleiro Everson, o zagueiro Junior Alonso e o atacante Hulk. O que surpreende é a presença do meia-atacante Eduardo Sasha na lista, pois ele quase sempre foi reserva.

O volante Tchê Tchê pode ser colocado nesta lista, pois depois que chegou à Cidade do Galo foram 13 partidas e ele esteve presente em 11.

Substituições

A situação envolvendo Eduardo Sasha é explicada por uma marca do trabalho de Cuca, pois o treinador usou as cinco substituições em todos os confrontos, sendo 11 pelo Estadual e seis pela Libertadores.

Até agora, está claro que o time titular é: Everson (15 jogos); Guga (11), Igor Rabello (13), Junior Alonso (15) e Guilherme Arana (13); Jair (5), Tchê Tchê (11) e Nacho Fernández (12); Savarino (13), Hulk (15) e Keno (12).

Levando esta formação em conta, os reservas que já participaram de mais de dez partidas nesta Era Cuca são: Allan (14), Hyoran (11), Nathan (11), Marrony (12), Eduardo Sasha (15) e Eduardo Vargas (13).

Numa temporada que será marcada pela maratona de jogos e pela perda de atletas por causa de convocações de seleções, o treinador atleticano mostra desde o início que já trabalha nesta realidade.