O atacante Fred após o apito final do árbitro Wagner Magalhães do Nascimento na vitória do Cruzeiro por 2 a 1 no clássico com o Atlético, chegou a dizer que não sabia se a bola havia batido em sua mão no lance em que o Árbitro de Vídeo anulou o que seria o terceiro gol da Raposa.

Entretanto, na saída do estádio o camisa 9 reconheceu que a bola acertou sim a sua mão.

"Tão difícil falar de VAR. Os caras olham o lance em câmera lenta, e lá no jogo o pau quebrando na maior velocidade. Eu vi o lance, a bola realmente tocou na minha mão, mas o Léo (Silva, zagueiro do Atlético) também fez carga no meu ombro, aí é uma confusão danada", reiterou o atacante.

O técnico Mano Menezes comentou o lance em sua entrevista coletiva. Na visão do treinador, a bola bateu sim na mão, mas ele fez uma consideração a respeito da interpretação da jogada.

"Fizemos o terceiro gol, que é um lance meio discutível, que o pessoal do VAR viu a bola bater na mão do Fred, acho que até bateu mesmo. Não tem um erro de visão, na mimha opinião tem um erro de interpretação. Se um zagueiro cabeceia aquela bola na parea e aquela bola depois de cabecear na mão, não se marca pênalti. Essa é a instrução que se dá e todo mundo fala que o correto. Se vale para defensor, também vale para o atacante. Eu discordo da interpretação. Mas eu adverti há umaas semanas atrás do lance em câmara lenta. A bola realmente bateu, mas não foi proposital para tirar vantagem da situação", explicou.

"O VAR foi tão bem aplicado contra o Atlético nas semifinais, mas hoje teve pane, ele não funcionou", disse o diretor de futebol atleticano Rui Costa.