O ex-jogador Freddy Rincón, que teve passagens por Cruzeiro, Corinthians e Palmeiras, além de ter um breve período como auxiliar técnico do Atlético, voltou à lista de procurados pela Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal). O ex-atleta, de 48 anos, tem ordem de prisão expedida contra ele pelo Panamá, onde é acusado de lavagem de dinheiro e conspiração com o tráfico internacional de drogas.

Em 2007, ele chegou a ser preso no Brasil, mas conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) um habeas-corpus para aguardar em liberdade a conclusão do processo de extradição. A Justiça do Panamá vincula Rincón às operações do cartel de seu compatriota Pablo Rayo Montaño, desmantelado em maio de 2007 em uma operação internacional que envolveu dez países.

O ex-jogador, que sempre se declarou inocente, foi contratado pelo canal por assinatura ESPN Brasil para comentar a Copa do Mundo. Rincón continua na emissora, agora para comentar a participação do Corinthians na Copa Libertadores.