Apresentado no último domingo (6) como novo diretor de futebol do Cruzeiro, Rodrigo Pastana já tem pela frente algumas demandas a serem resolvidas o quanto antes. O jogo contra o CRB no fim de semana desencadeou logo duas: o descontentamento público de Sobis com Felipe Conceição ao ser substituído e a revolta do treinador celeste com a arbitragem pelo segundo jogo consecutivo. Já o “sai ou não sai” de Marcinho vem se arrastando há semanas. 

Sóbis

Tudo começou quando o camisa 10 celeste foi substituído aos 11 minutos do segundo tempo diante do CRB. Ao chegar ao banco de reservas depois de ceder lugar a Stenio, o atacante esbravejou contra Felipe Conceição, segundo relato da repórter da TV Globo, Maria Cláudia Bonutti. Após o jogo, questionar sobre o tema, Conceição prometeu medidas em relação ao caso e destacou que existe hierarquia dentro do clube. 

Marcinho 

A chegada de Pastana ao Cruzeiro se deu em meio a negociação entre CSA e o clube mineiro pela transferência do meia, conduzida pelo próprio dirigente, até então responsável pelo departamento de futebol do time alagoano. Se no CSA, a chegada do atleta era validada pelo dirigente, resta saber se o meia poderá ter uma nova chance no Cruzeiro. Em sua apresentação, Pastana informou que teria que conversar com Conceição para saber os motivos da ausência de Marcinho antes de responder sobre o futuro do meia. 

CBF

São dois jogos na Série B e duas reclamações formais do Cruzeiro na CBF contra a arbitragem. Felipe Conceição atribui as duas derrotas da equipe a interferências diretas dos árbitros nos dois jogos. Por outro lado, parte da torcida tem reclamado constantemente de “falta de força e de prestígio” do clube com a CBF.