Afundado na zona de rebaixamento, o Cruzeiro se vê obrigado a encarar todos os jogos do Campeonato Brasileiro como decisivos. Após a derrota para o Goiás, na estreia de Abel Braga como técnico do clube, a Raposa terá pela frente uma trinca de partidas que não traz boas recordações para o torcedor cruzeirense, mas que pode ser crucial para seu futuro.

O pior momento da Raposa no primeiro turno do Brasileirão foi justamente quando enfrentou Internacional, Fluminense e Chapecoense, próximos adversários da equipe. Na ocasião, com os mandos de campo invertidos, o Cruzeiro não somou nenhum ponto, sendo derrotado pelos três próximos oponentes.

Agora, com o aumento da necessidade de vencer, o Cruzeiro vê seus adversários também pressionados e precisando de bons resultados. Embora na parte de cima da tabela, o Internacional aposta todas as suas fichas em busca de uma vaga na Libertadores no Brasileirão, já que não conquistou nem a Copa do Brasil nem Libertadores. No momento, o Colorado ocupa a quinta colocação no campeonato.

Os outros dois compromissos são confrontos diretos na briga contra a degola. Primeiro clube fora da zona de rebaixamento, três pontos à frente do Cruzeiro, o Fluminense pode vir ao Mineirão enfrentar a Raposa em partida que vale uma posição fora do Z-4. Lanterna da competição, a Chapecoense mira a equipe celeste como um dos possíveis alvos no que seria uma recuperação heroica.

A Raposa encara o Inter, neste sábado, e o Fluminense, no dia 9, no Mineirão, e a Chape, no dia 13, na Arena Condá.

* Colaborou Hugo Lobão, sob supervisão de Thiago Prata