Cerca de R$ 100 milhões. Este é o valor que o Atlético terá desembolsado por quatro jogadores na busca pelo armador ideal, o maestro que todo esquadrão anseia para tentar angariar taças de relevância. É a soma do montante das contratações de Hyoran, Nathan, Zaracho e Nacho, sendo que este chegará a Belo Horizonte para assinar vínculo com o Alvinegro, segundo a imprensa argentina.

Hyoran custará aos cofres do Galo R$ 7,5 milhões, sendo o valor mais barato do quarteto. O Atlético pagou ainda quase R$ 20 milhões por Nathan, R$ 33,5 milhões por Zaracho e R$ 32,2 milhões por Nacho (incluindo os impostos pelo ex-meia do River, o valor chegaria à casa dos R$ 40 milhões).

Atlético

Hyoran, Nathan, Zaracho e Nacho terão custado cerca de R$ 100 milhões o Galo

É evidente que esses atletas possuem estilos distintos e têm condições de jogar em outras posições, mas todos eles podem assumir a condição de meia, dependendo da forma como a equipe atua. Mas, ao que tudo indica, Nacho vem para suprir uma lacuna que nenhum dos outros três conseguiu.

Logo que chegou à Cidade do Galo, em março de 2020, Sampaoli exigiu da diretoria atleticana a compra dos direitos de Nathan. Dito e feito. Homem de confiança do treinador, o meia iniciou bem o novo ciclo pelo time, mas após se recuperar de uma lesão sofrida na segunda rodada, contra o Corinthians, não desenvolveu mais um futebol de regularidade.

Considerado a maior compra da história do clube, Zaracho chegou com moral para orquestrar o meio de campo alvinegro, embora tenha atuado mais pelos lados de campo e ainda esteja em processo de adaptação ao futebol brasileiro – isso sem contar nos problemas de ordem física que o prejudicaram. Ao todo, 11 partidas, um gol marcado e nenhuma assistência computada.

“Patinho feio” de outrora, Hyoran se tornou titular e um dos destaques do Galo no Brasileiro (com oito gols e três assistências na competição), sobretudo no segundo turno, o que fez a diretoria agir e informar ao Palmeiras que irá exercer a compra de 50% de seus direitos. No entanto, assim como toda a equipe preta e branca, caiu de rendimento na reta final.

Já Nacho vai desembarcar no domingo (21) como uma das peças que faltam à engrenagem do Atlético. A expectativa gira em torno do jogador de 31 anos, um dos pilares do River nas últimas temporadas e a bola da vez dos mineiros por dias melhores.