Autor do gol mais inesperado até o momento na Copa da Rússia, o mexicano Hirving Lozano, de 22 anos, surge como um dos candidatos a revelação do Mundial. A atuação decisiva na vitória por 1 a 0 sobre a atual campeã Alemanha, porém, não chega exatamente a surpreender os torcedores mais atentos à participação dele nos Jogos Olímpicos de 2016.

O atacante é um dos 22 jovens jogadores convocados para a principal competição do planeta depois de terem mostrado serviço nos estádios do Brasil – o levantamento realizado pelo Hoje em Dia (veja abaixo) não inclui oito “veteranos” chamados à época na cota dos três atletas com mais de 23 anos por país, como os brasileiros Neymar e Renato Augusto.

Além de Lozano, haviam se destacado individualmente o também mexicano Érick Gutiérrez e o nigeriano Oghenekaro Etebo, vice-artilheiros da Rio-2016 com quatro gols cada. Sem falar nos campeões Marquinhos e Gabriel Jesus, figuras já bem conhecidas dos brasileiros na ocasião.

Para se ter uma noção mais exata dos reflexos da Olimpíada nesta Copa, os 22 convocados correspondem a 13% de um universo de 170 jovens que estiveram no Brasil e poderiam também carimbar o passaporte para a Rússia.

Clique para ampliar

Das 11 seleções presentes em ambas as competições, apenas duas (Dinamarca e Suécia) não levaram nenhum dos garotos para o Mundial.

Neste sentido, vale destacar a Alemanha, líder isolada no levantamento. Em busca de renovação após o tetracampeonato conquistado em 2014, o técnico Joachim Löw testou quatro nomes da equipe olímpica na Copa das Confederações do ano passado, e todos eles se garantiram no elenco atual.

O meia Julian Brandt, inclusive, foi acionado no segundo tempo do tropeço diante do México, pela primeira rodada do Grupo F.

Protagonistas

Se engana, no entanto, quem acredita que os garotos tenham sido levados à Copa apenas para ganhar mais experiência internacional. Até o encerramento da primeira rodada do Grupo G, ontem, nove desses atletas já haviam sido utilizados nas partidas do Mundial.

Além de Lozano, Etebo e Gabriel Jesus, integraram as formações titulares de suas respectivas seleções o português Bruno Fernandes, o nigeriano Abdullahi Shehu, o mexicano Carlos Salcedo e o coreano Hee Hwang. O argentino Cristian Pavón também foi a campo, saindo do banco na etapa final.

E essa lista provavelmente crescerá nesta terça-feira (19), pois o defensor Naomichi Ueda é cotado para a escalação inicial do Japão contra a Colômbia, às 9h, sem contar os outros cinco atletas “olímpicos” disponíveis para o duelo.

Lembranças

Em 2016, o público de Belo Horizonte teve a oportunidade de ver em ação cinco dos jovens jogadores convocados para esta Copa do Mundo.

Atuaram no Mineirão durante o torneio olímpico de futebol masculino os alemães Niklas Süle e Julian Brandt (Alemanha 10x0 Fiji), os coreanos Seung Jung e Hee Hwang (Coreia do Sul 0x1 Honduras) e o nigeriano Abdullahi Shehu (Honduras 2x3 Nigéria).