O auxiliar técnico do Atlético Diogo Giacomini, que dirigiu o Atlético na vitória de 2 a 1 sobre a Ponte Preta, em Campinas, neste domingo (27) disse que o time buscará fazer a melhor campanha do Campeonato Brasileiro no segundo turno e que o trabalho no intervalo do jogo foi crucial para reverter o emocional dos jogadores e conseguir a virada na partida de hoje.

O técnico Rogério Micale, suspenso devido à expulsão na partida contra o Fluminense na semana passada, acompanhou o jogo fora de campo.

"A equipe vai entendendo a proposta do Micale. Já está trocando muito mais passes, tentando evitar cruzamentos e rifando menos a bola. O Galo está crescendo, criando alternativas e com isso a gente espera fazer um segundo turno forte. A meta é chegar em primeiro lugar no segundo turno", disse Giacomini.

Sobre o trabalho do intervalo, da partida de hoje, ele afirmou que os jogadores saíram  de campo desanimados com o gol tomado da Ponte ao final do primeiro tempo. "Essa vitória nos fortaleceu muito. O intervalo foi um dos mais difíceis para mim neseses anos de profissão", disse. "A bola do gol da Ponte foi parecida com o segundo gol que tomamos na partida contra o Fluminense, na última semana. Mas conseguimos recuperar o astral da turma e fazer com que o time voltasse com o espírito de lutar", continuou.

Giacomini ainda reforçou a importância da presença de Luan no time - "no momento em que jogadores que não tem tanta intensidade o veem jogando, é muito importante" e comentou a ausência de Robinho em campo mais uma vez.

"Quando o jogo pedir a qualidade do Robinho na frente, tenho certeza que o Rogério vai utilizá-lo nesse sentido", afirmou.

LEIA MAIS:

Galo arranca vitória de virada contra a Ponte em Campinas