A seleção uruguaia não poderá contar com seu capitão no confronto diante do Peru pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. Nesta quarta-feira (16), a associação de futebol do país anunciou o corte do zagueiro Diego Godín, que se lesionou quando defendia o Atlético de Madrid na última terça. Além de um dos melhores zagueiros da atualidade, a seleção uruguaia perde também um de seus líderes.

Sem Godín, o técnico Óscar Tabárez definiu os 25 atletas que representarão o país contra Brasil e Peru, com destaque para Luis Suárez, que volta a disputar partidas oficiais pela seleção após a suspensão pela mordida em Chiellini na Copa do Mundo de 2014. Entre eles está o meia-atacante do Cruzeiro de Arrascaeta, que resistiu aos cortes.

Godín precisou ser substituído no final do segundo tempo do empate por 0 a 0 diante do PSV, pelas oitavas da Liga dos Campeões, sentindo dores na coxa. Ele passou por exames e foi diagnosticado com uma "lesão muscular na região isquiotibial de sua perna", conforme informou a associação uruguaia.

Por causa da lesão, Godín já foi cortado e não integrará a seleção uruguaia em seus dois próximos compromissos pelas Eliminatórias. O zagueiro já ficaria fora da partida contra o Brasil, no próximo dia 25, no Recife, para cumprir suspensão, e também não jogo diante do Peru, quatro dias depois, em Montevidéu.