Uma noite duplamente triste para a torcida do Atlético. Assim foi o 31 de julho de 2013. Há exatos sete anos, além de perder a invencibilidade na Arena Independência, o alvinegro se despedia também de uma das maiores revelações do clube. De partida para a Ucrânia, o meia Bernard dava um 'até logo' à Massa. A derrota por 2 a 1 para o xará paranaense teve contornos de emoção no Horto.

No dia em que fazia o último duelo pelo clube que o formou, Bernard deixou o dele, aos 35 minutos do segundo tempo, mas, na comemoração, acabou expulso por tirar a camisa; ele já tinha sido amarelado. Com 10 em campo, o Galo viu o Furacão virar o placar nos minutos seguintes. Naquele momento, caía uma sequência de 54 partidas de invencibilidade como mandante, sendo 38 só no Independência.

Bem sucedido no futebol europeu, o "Bambino" atualmente defende o Everton, da Inglaterra. Para se despedir do alvinegro, ele deixou uma mensagem especial no perfil pessoal no Instagram. Relembre:

“Então o momento que eu não achava que fosse chegar, chegou.. Ou o momento que eu não queria que chegasse, chegou.. Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi. Obrigado a toda instituição Atlético Mineiro, por ter me proporcionado e ter me dado todo suporte pra que eu pudesse vir a crescer dentro do futebol, OBRIGADO A TORCIDA que mesmo em momentos ruins esteve me apoiando e me ajudando pra que eu pudesse ter forças pra dar felicidade a vocês, vocês dentro do Atlético foram meu maior presente, obrigado pelo carinho, pelo acolhimento, por sempre expressar carinho, obrigado aos jogadores pela amizade, respeito e confiança, tenho certeza que será difícil ter outro grupo que se respeite tanto assim na minha vida, obrigado a diretoria, obrigado ao Kalil, obrigado a comissão técnica e ao técnico Cuca, por ter me ajudado e muito no meu crescimento, OBRIGADO ATLÉTICO MINEIRO, POR TUDO, meu sentimento não tem fim, e a minha história neste clube também não, minha história aqui somente deu uma pausa, Deus tem muitos propósitos na minha vida para cumprir ainda dentro deste clube. PARABÉNS ATLÉTICO MINEIRO PELA TORCIDA QUE VOCÊ TEM E ATE LOGO, ATE LOGO TORCIDA IGUAL EU NUNCA VI! Fui somente dar uma volta ao mundo e assim que eu voltar, vestirei e honrarei essa camisa como se fosse meu primeiro jogo. SOU ATLÉTICO MINEIRO, SOU GALO ATÉ MORRER ”.

Pela equipe principal do Atlético, Bernard fez 100 partidas e anotou 22 gols. Ele leva no currículo dois títulos estaduais e a inédita Libertadores do alvinegro.

Ficha Técnica:
Atlético 1 x 2 Atlético-PR 

Atlético: Victor, Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Junior César; Pierre (Michel), Josué, Diego Tardelli, Luan (Neto Berola) e Bernard (expulso); Jô.
Técnico: Cuca

Atlético-PR: Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Bruno Silva (Zezinho), Juninho, Everton e Elias (Felipe); Marcelo e Dellatorre (Éderson).
Técnico: Vágner Mancini

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 31/07/2013 Gols: Bernard, 35 min 2ºT; Everton, 40min 2ºT; Éderson, 42min 2ºT
Árbitro: Paulo Cesar Oliveira (SP) Assistentes: Alberto Poletto Masseira (SP) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)
Cartão amarelo: Bruno Silva (ATL-PR); Leonardo Silva, Tardelli (ATL)
Cartão vermelho: Bernard (ATL)