O goleiro Jackson Follmann, um dos sobreviventes do desastre aéreo da Chapecoense na Colômbia, deverá ser transferido na manhã deste sábado (17) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para o Hospital Unimed, em Chapecó. A informação é do hospital paulista, que divulgou boletim médico neste manhã. A transferência estava prevista para as 9h40, mas o hospital não soube dizer se Follmann havia deixado o local no horário. 

Ele deverá ser removido em um helicóptero da Uniair/Unimed até o aeroporto de Congonhas, de onde partirá em avião equipado para o traslado de pacientes até a cidade de Chapecó. No trajeto, usará um colar cervical rígido e manterá os curativos na perna esquerda e no coto da amputação (direita). 

Ainda segundo o boletim, a equipe do Einstein seguirá acompanhando a recuperação de Follmann. "Até que o paciente esteja apto para ir de alta para sua casa, haverá o contato diário das equipes do Einstein, lideradas pelo Dr. Jorge Roberto Pagura, com as equipes da Unimed Chapecó, a cargo do Dr. Marcos Sonagli", informa a nota. 

Follmann apresentou evolução ao longo da semana após passar por cirurgia na coluna nesta terça-feira (13). O jogador era o único sobrevivente brasileiro da queda do avião que ainda não estava em Chapecó. Os outros três, o zagueiro Neto, o lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel, já estão na Unimed da cidade catarinense.

Leia mais:

Emocionado, Ruschel fala em 'milagre' e projeta retorno aos gramados em 6 meses

Médico da Chapecoense afirma que Neto tem chance de voltar a jogar