No segundo jogo marcado para o Independência após a lei 21737/2015 – permite o retorno de bebidas alcoólicas nos estádios mineiros – entrar em vigor, ainda não existe uma definição clara sobre quem irá fiscalizar e multar os torcedores infratores. Um estudo está sendo preparado pela Secretaria de Estado da Casa Civil para regulamentar a lei. O governo, porém, diz que não há prazo definido para a regulamentação valer.

No jogo entre América e Botafogo, o Hoje em Dia flagrou torcedores bebendo nas cadeiras no Horto. Segundo a assessoria da BWA, concessionária que administra o estádio, “é obrigação do Estado cobrar os cidadãos para que as leis sejam cumpridas.” A assessoria diz ainda que para o jogo desta quarta “não foi discutida nenhuma alteração de efetivo policial e mudança na forma de venda de bebida”. Sobre os flagrantes do jornal, a BWA informa não ter responsabilidade sobre o problema.

O subcomandante do Batalhão de Choque da PM, Major Marcelo, destaca que a responsabilidade é das gestoras dos estádios. “Já conversamos com Minas Arena e BWA e cada uma sabe das suas responsabilidades. A polícia não vai mudar a postura adotada nos dias de jogos e o estádio tem que cumprir as regras para que não aconteçam infrações.”

(*) Colaborou Mateus Marotta