Uma semana depois de atirar dois rojões em campo tentando acertar o goleiro do Juventude, a torcida do Grêmio voltou a aprontar neste domingo (9), o que faz crescer a possibilidade de o clube ser punido com a perda de mandos de campo. Desta vez o objeto atirado no campo de jogo foi um chinelo, durante o Gre-Nal de domingo, na Arena Grêmio.

De acordo com a súmula feita pelo árbitro Leandro Vuaden, após a marcação do pênalti que Barcos converteu, aos 32 minutos do segundo tempo, um chinelo foi atirado no gramado vindo da geral, setor do estádio ocupado pela torcida gremista. Não consta na súmula que o torcedor tenha sido identificado.

No domingo, anterior, dois rojões foram atirados no gramado do Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, pela torcida do Grêmio. O jogo chegou a ser parado para atendimento do goleiro do Juventude devido ao barulho bem forte perto do atleta.

Na ocasião, a Brigada Militar identificou o responsável como sendo Matheus Jacobi Almeida, mecânico natural de Canoas. Foi aberto um boletim de ocorrência contra ele, que negou as acusações. Mesmo assim o Grêmio pode perder mandos de campo. Depois, no julgamento pelo que ocorreu na Arena, o clube pode ter a pena aumentada por ser reincidente.