cruzeiro, atletico, mineirão, américa, independência

A luta contra a homofobia ganhou grandes apoiadores no dia Internacional do Orgulho LGBT, comemorado neste 28 de julho: América, Atlético, Cruzeiro, Mineirão e Arena Independência se manifestaram em prol da causa neste domingo por meio de suas redes sociais, apoiando gays, lésbicas, transsexuais e travestis. 

Como nunca visto antes em Minas Gerais o Coelho, o Galo e a Raposa não se esconderam das postagens nessa data tão importante para a evolução da sociedade, que ainda promove o preconceito principalmente em um ambiente tóxico, como é o futebol para as minorias.


América

Do América partiu a ação de se criar uma camisa em parceria com a Sparta, responsável por desenvolver os uniformes do clube. Em conjunto com o coletivo "Marias de Minas" e a equipe poliesportiva "Bharbixas", designers ficarão responsáveis por produzir esse material temático em respeito ao orgulho LGBTQI+ e contra a discriminação. Essas blusas serão vendidas em breve. 

"Mais do que falar sobre a causa, entendemos que nosso papel como clube é o de incorporá-la, de fazer parte dessa luta por um ambiente inclusivo, sadio e seguro no futebol. E foi isso o que evoluímos nos últimos três anos, passo a passo, até chegar nessa parceria. O América e a Sparta estão muito honrados com essa parceria e esperamos contribuir para mudanças positivas na realidade das pessoas LGBTQI+ dentro do futebol”, disse o diretor de marketing e negócios do América Erley Lemos. 

Atlético

O Atlético divulgou vídeo apresentando números alarmantes sobre a homofobia e lembrando que em postagens anteriores do clube sobre o tema alguns torcedores questionaram a relevância da luta.

"Por que estamos falando disso? Em 2019 foram registradas 329 mortes de LGBT+ vítimas de LGBTfobia. Em Minas Gerais aconteceram 19 mortes violentas de LGBT+. No Brasil, a cada 26 horas, um LGBT+ é assassinado ou se suicida vítima da LGBTfobia. LGBTfobia não é brincadeira ou questão de opinião. O Atlético acolhe todos, seja qual for a classe, raça ou orientação sexual, mas não acolhemos o preconceito", menciona o material divulgado pelo clube alvinegro.

Cruzeiro

O Cruzeiro, que desde a chegada do presidente Sérgio Santos Rodrigues apresenta uma mudança estrutural e de conscientização pelo respeito aos LGBT, usou um ícone de sua torcida para se comunicar com os torcedores. Yuri Senna, um dos mentores do coletivo Marias de Minas, se juntou à coordenadora do futebol feminino celeste Bárbara Fonseca e da jogadora Mariana Pires.

"O Cruzeiro é meu, é seu e é de todos. O Cruzeiro é múltiplo, o Cruzeiro é diverso. Temos orgulho de fazer parte dessa história. Fazemos parte dos 9 milhões, porque futebol é representatividade, é respeito, é inclusão. Eu tenho orgulho de ser quem eu sou. Eu tenho orgulho de ser Cruzeiro. Entre todos os amores nós escolhemos o Cruzeiro", diz a mensagem do vídeo, gravado por Yuri, Bárbara e Mariana.

A ação da Raposa cita ainda a frase: "O mundo precisa ser menos intolerante. Cruzeiro, um tiome de todos". E é com essa mensagem que o clube encerra o seu vídeo de apoio aos LGBTQI+.
Recentemente o repórter do Hoje em Dia Guilherme Piu, setorista do Cruzeiro, sofreu ameaças junto de integrantes do coletivo Marias de Minas única e exclusivamente por dar voz à torcida LGBT. O caso foi levado à Polícia Civil. 

O Cruzeiro, por meio de suas redes, se solidarizou com o jornalista e os torcedores. 

Mineirão

O Mineirão, já engajado há um tempo nas causas LGBTQI+, voltou a se pronunciar no Dia Internacional do Orgulho LGBT. A equipe de comunicação do estádio ouviu familiares que falaram sobre a orientação sexual de seus filhos, mostrando o "outro lado da moeda", e contando histórias de apoio mesmo com toda a dificuldade pelo preconceito.

O vídeo divulgado nas redes sociais do Mineirão apresenta o estádio colorido com as cores do arco-íris, que representa os LGBT's, e mostrando a pluralidade do amor.

"Por aqui, exaltamos o AMOR! E no dia 28 de junho, viemos dar luz ao assunto e mostrar que o combate à homofobia começa dentro de casa. Dá o play e veja os depoimentos de famílias sobre ORGULHO! #pride2020 #AmorÉAmor", publicou o estádio.

Independência

Com a imagem de seu perfil colorida com as cores vermelho, laranja, amarelo, azul, verde e lilás o estádio Independência também mostrou seu apoio à causa LGBTQI+ no dia do Orgulho LGBT. 

"Porque também somos a favor de toda e qualquer forma de amor. Que a luta seja sempre contra o preconceito, discriminação e intolerância!", publicou no Twitter.

O estádio também entrou em um diálogo com o Mineirão e o coletivo Marias de Minas contando a história e o motivo de o 28 de junho ser tratado como Dia Internacional de Orgulho LGBT.