O basquete anda monotemático desde a temporada 2013/14. Até mesmo o presidente americano Barack Obama, torcedor fanático do Chicago Bulls, se rendeu ao fenômeno Stephen Curry. “Quase não é justo”, resumiu, ao receber os campeões do Golden State Warriors na Casa Branca, em fevereiro. O que eles nem imaginam é que, bem longe dali, o estilo revolucionário do armador tem contribuído para transformar o porto-riquenho Isaac Sosa, do Decisão Engenharia/Minas, em um dos destaques individuais do NBB.

Obviamente, uma comparação entre os atletas será para lá de injusta, uma vez que a rotina de recordes quebrados e atuações exuberantes já coloca “Steph” na prateleira de cima dos grandes nomes da história do esporte. Mas é analisando cada passo do novo ídolo que Sosa vem aprimorando os arremessos de três pontos, especialidade do MVP (jogador mais valioso) da última temporada da NBA.

Com aproveitamento de 2,7 chutes certeiros por partida (veja o infográfico abaixo), o porto-riquenho aparece desde o início da temporada no topo das estatísticas do basquete brasileiro. Atualmente, é o terceiro nesse quesito, na cola de Derik (Brasília) e Robert Day (Bauru), com 2,9 e 2,8 acertos, respectivamente. O rendimento garantiu ao ala-armador do Minas a presença na votação para o Jogo das Estrelas e uma vaga no Torneio de Três Pontos do NBB 2015/16, nos dias 19 e 20 de março.

A votação para o Jogo das Estrelas vai até sexta-feira (11), no site jogodasestrelas.lnb.com.br.

“Realmente admiro Stephen Curry, e trato de observar e praticar seus movimentos. Tenho um físico parecido ao dele, e me encanta muito sua forma de jogar, de passar a bola, a visão que tem da quadra, a forma como busca o tiro, cria o espaço e envolve os companheiros de equipe. É realmente impressionante o talento que tem, e sei também que trabalha muitíssimo. Isso é algo que as pessoas não comentam tanto. É um grande trabalhador, e foi isso que o levou a ter o êxito que teve até agora. Por isso, sim, eu o admiro muitíssimo e trato de praticar as coisas que ele faz. Me serve de exemplo", afirma Sosa.

Isaac Sosa é especialista em arremesso de três pontos

Além de comandar os Warriors em marcas coletivas como a sequência de 44 vitórias seguidas em casa, Curry coleciona diversos feitos individuais. Na semana passada, por exemplo, ele superou o próprio recorde como maior cestinha em lances de três pontos numa única edição da NBA. Até este domingo (6), acumulava 293 chutes certos, restando ainda 22 jogos pela temporada regular, além dos playoffs.

"Ele já mudou muito o basquete, e seguirá mudando. Não apenas pela técnica, mas pela influência sobre os mais jovens. Porque não tem as qualidades físicas de alguns, como LeBron James (2,04 m), Kevin Durant (2,06 m) e Kobe Bryant (1,98 m). O que qualquer criança e adolescente vê é um um jogador que não tem nada disso, que é fisicamente comum e que se sobressai pela destreza e pelo que faz na quadra. Por isso, Steph já se converteu em um ícone. Ele traz a mudança da regra e a esperança a quem tenha um físico como o dele", conclui o atleta do Minas.

Campanha

Apesar dos bons números no fundamento que vem transformando o basquete americano, o porto-riquenho reconhece que tem grandes desafios juntamente com os companheiros de equipe. Faltando quatro rodadas, o Minas é o décimo colocado, apenas dois pontos à frente do Vitória, primeiro time fora da zona de classificação para as oitavas de final. “Temos a limitação de sermos uma equipe jovem e inexperiente. Mas temos potencial e talento individual. Esperamos fazer os playoffs e chegar o mais longe possível”, afirma.

Sosa falou ainda sobre vida em BH, Olimpíada do Rio e sonho da NBA. Leia a entrevista completa aqui.