A primeira participação como titular na equipe comandada por Cuca foi uma espécie de reedição das atuações de Guga antes da Era Sampaoli. Para ser mais específico, no triunfo por 3 a 1 em cima do América, nesse domingo (4), o lateral-direito apareceu mais à frente, participando de tramas ofensivas por aquele lado do campo. A antítese de seu comportamento tático na época em que o Galo era dirigido pelo treinador argentino.

“Sim, estou jogando diferente do que atuava com Sampaoli. Ele (Cuca) falou para eu ter um pouco mais de liberdade e, quando aparecesse a oportunidade, ajudasse mais o Savarino ou quem estivesse ali na ponta, com ultrapassagem e chegadas por trás. Me deu essa liberdade, algo que tenho feito minha vida toda. Não é muito diferente ou assustador (risos)”, afirmou Guga, que, com Sampaoli, desempenhava um papel similar ao de um terceiro zagueiro. 

“Ainda estou um pouco preso por ter jogado a temporada inteira (2020) mais como terceiro zagueiro, às vezes como volante. Então é normal ter uma dúvida ou coisa assim. Mas vou pegando com o tempo e os jogos. Acredito que nesse último duelo, da metade para o fim, fui me soltando bem mais. É com o tempo. Vamos ajustando com o professor, que vai me dando alguns toques”, disse.

Ele admite que prefere o atual sistema tático. Ao mesmo tempo, ressalta que aprendeu muito com Sampaoli e espera evoluir também no aspecto defensivo.

“Com o Sampaoli era um jogo mais posicionado, e o Cuca dá mais liberdade para fazer outras funções e trocar posições. Minha característica desde quando cheguei era a parte ofensiva, de chegar à frente. E com Sampaoli tive uma noção bem melhor da parte defensiva, onde fiquei totalmente preso como um terceiro zagueiro, mas também onde me fez evoluir muito. (...) Com esse esquema do Cuca, de poder chegar mais um pouco à frente, acredito que é melhor para mim, mas não quer dizer que era ruim com Sampaoli”, comentou.

Os números dão uma amostra da mudança tática de Guga nos gramados. Em 2019, ele colaborou com sete assistências. Já em 2020, atuando mais preso na defesa e sem apoiar tanto no ataque, esse número caiu para apenas um passe a gol.

Atlético

Pelo Galo, Guga soma 80 jogos, oito assistências e um gol