cruzeiro, nonato

O "gol que Pelé não fez" virou expressão muitíssimo conhecida quando alguém quer se referir a um lance originado em chute do meio de campo no futebol. Muitos atletas alcançaram tal feito, mas outros ficaram no quase. Caso do ex lateral-esquerdo Nonato, que em um jogo contra o Boa Juniors-ARG, pela Copa Libertadores de 1994, quase marcou um golaço "do meio da rua".

Há exatos 26 anos o ex-jogador do Cruzeiro ficou muito perto de balançar as redes após um "Tirambaço" do meio de campo, que por pouco não surpreendeu o goleiro xeneize Montoya, já um velho conhecido de Nonato à época. 

"Eu cheguei ao Cruzeiro em 1990 e disputei várias competições sul-americanas pelo clube. A primeira foi a Supercopa de 1990, depois joguei a competição de 1991, 1992 e 1993. Peguei uma boa rodagem e quando chegou na Libertadores de 1994, novamente encontrei o Montoya, goleiro do Boca Juniors. Tinha jogado várias vezes contra ele e via que ele ficava adiantado. Pensei assim, um dia ainda vou fazer um gol de cobertura nesse cara. E coincidentemente naquela Libertadores apareceu a oportunidade, mas infelizmente a bola bateu no travessão e não entrou. E o Ronaldinho (que se transformou em Ronaldo Fenômeno anos depois) teve a chance de fazer o gol, mas não conseguiu", disse Nonato em entrevista de 2017, na sessão "Papo em Dia", do Hoje em Dia.

O gol que não foi marcado até hoje está na memória dos torcedores. Pelo peso do adversário, pela competição. A lembrança dos cruzeirenses ganha ainda mais destaque nessa segunda-feira, data do aniversário desse quase gol, narrado com maestria pelo saudoso Fernado Sasso, jornalista que narrava os jogos das equipes mineiras na TV Globo nos anos 80 e 90. 

"Tentou de longe, Nonato. Bateu no poste, ficou com Ronaldo, demorou Ronaldo, Montoya mandou para fora. Mas um lance fantásatico do Nonato, do meio do campo, aí, se marca, se marca, olha veja bem, ia ser um gol fantástico do Nonato. Quase, quase. Vai ter pontaria dali lá longe, acertar dali no travessão, é muita pontaria", descreveu Sasso assim o lance ocorrido aos 39 minutos do segundo tempo. 

Naquele 6 de abril de 1994 o Cruzeiro bateu o Boca Juniors por 2 a 1 de virada no Mineirão. Martinez marcou logo aos 3 minutos de jogo, com Luiz Fernando Flores, hoje novo auxiliar técnico da Raposa, empatando aos 15 minutos da primeira etapa, e Ronaldo garantindo a vitória aos 29 do segundo tempo. 

Jogo completo entre Cruzeiro x Boca Juniors em 1994