Das 24 finais diretas de Campeonato Mineiro disputadas entre Atlético e Cruzeiro, apenas em uma o regulamento da competição previa jogo único para se conhecer o campeão. Essa decisão foi disputada há exatos 30 anos e consagrou de vez Hamilton de Souza, o Careca, como um dos grandes ídolos dos cruzeirenses, justamente por ser um carrasco atleticano nos clássicos.

Gol de Careca final Campeonato Mineiro 1990Careca marcou, de cabeça, o gol que garantiu ao Cruzeiro o título mineiro de 1990, numa decisão de Estadual em jogo único

Após cada rival vencer um dos turnos da competição, o Estadual de 1990 foi decidido em partida única, disputada em 3 de junho de 1990, no Mineirão. Naquela tarde de domingo, o estádio recebeu mais de 90 mil pagantes e eram quase 100 mil os presentes.

O Atlético, campeão em 1988 e 1989, buscava seu segundo tri na Era Mineirão, exatamente uma década após o primeiro. O Cruzeiro tentava encerrar com a taça sua pior década na história do Gigante da Pampulha.

Um escanteio cobrado pelo ponta esquerda Edson, da direita, encobriu toda a defesa atleticana. A bola não foi alcançada pelo goleiro Rômulo e encontrou Careca sozinho, no segundo pau. Com uma cabeçada para o chão, o camisa 10 cruzeirense estufou a rede adversária.

O Cruzeiro era o campeão mineiro de 1990. Começava ali, a era mais vitoriosa da história do clube, que passou 15 temporadas consecutivas conquistando pelo menos um título oficial. A sequência foi quebrada em 2005.

Logo depois de decidir o Estadual de1990, Careca foi vendido ao Sporting, de Portugal.