Há exatos dez anos, o Cruzeiro aplicava uma sonora goleada sobre seu carrasco de 2009, o Estudiantes. Em sua estreia na Libertadores de 2011, a Raposa fez 5 a 0 para cima de Verón e companhia, arrancando aplausos de quase 11 mil pagantes na Arena do Jacaré, em uma 'vingança' para lá de festejada.

Quatro dias antes, os celestes haviam perdido para o Atlético, por 4 a 3, no Mineiro, gerando um clima de tensão na Toca. Parte da torcida estrelada exigia do então técnico Cuca a titularidade de Roger. O meia, por sinal, tinha reclamado no começo daquela temporada que era o "único" a encerrar 2010 e iniciar 2011 sem estar entre os 11 principais.

Cuca, que havia optado por Gilberto na armação, não gostou nada da declaração, mas, depois, acabou cedendo à pressão. Deu certo!

Em campo, Gilberto foi deslocado para a lateral esquerda, Roger dividiu o papel de maestro com Montillo, e ainda teve Wallyson ganhando a posição de Thiago Ribeiro.

Com um minuto de jogo, Wallyson abriu o placar. A festa continuou com um gol de Roger, dois de Montillo e mais um do atacante.

Antes e durante o duelo, a China Azul não economizou nos xingamentos a Verón, algoz da final de 2009, quando o Estudiantes ganhou da Raposa no Mineirão, por 2 a 1, e ficou com o título. Não à toa o clima de festa e o sentimento de ‘alma lavada’ ao fim da primeira rodada de 2011.

CRUZEIRO 5 x 0 ESTUDIANTES
Motivo:
Primeira rodada da fase de grupos da Libertadores
Local: Arena do Jacaré
Cidade: Sete Lagoas
Data: 16 de fevereiro de 2011
Arbitragem: Carlos Amarilla, auxiliado por Milcíades Saldívar e Carlos Cáceres, todos do Paraguai
Público: 10.955 pagantes
Renda: R$ 370.277,50
Cartões amarelos: Wellington Paulista, Marquinhos Paraná, Henrique e Gil (Cruzeiro); Braña, Desábato, Nelson Benítez e Federico Fernández (Estudiantes)
Gols: Wallyson a 1 minuto, Roger, aos 18 e Montillo aos 38 do primeiro tempo; Montillo aos 14 minutos e Wallyson aos 37 do segundo tempo

CRUZEIRO
Fábio; Pablo, Victorino, Gil e Gilberto (Diego Renan); Marquinhos Paraná, Henrique, Roger (Dudu) e Montillo; Wallyson e Wellington Paulista (Thiago Ribeiro)
Técnico: Cuca

ESTUDIANTES
Orión; Federico Fernández, Desábato e Re; Gabriel Mercado, Braña, Leandro Benítez (Núñez) e Nelson Benítez e Verón; Pérez e Gastón Fernández (Rodrigo López)
Técnico: Eduardo Berizzo