A tentativa de Nico Rosberg suplantar Lewis Hamilton durou um treino livre. Nesta sexta-feira, após ser superado pelo companheiro de equipe na primeira atividade do fim de semana do GP da Espanha, a quinta etapa da temporada 2015 da Fórmula 1, o inglês da Mercedes retomou o controle da categoria e terminou o segundo treino em primeiro lugar, fechando o dia como o piloto mais rápido no circuito de Barcelona.

Hamilton vem apresentando domínio impressionante neste início de campeonato, tendo sido o pole position das provas realizadas e acumulando três vitórias e um segundo lugar. Com tal desempenho, ele lidera o Mundial de Pilotos já com certa folga para o segundo colocado, exatamente Rosberg, com vantagem de 27 pontos.

Segundo colocado no primeiro treino, quando foi batido por apenas 0s07 pelo seu companheiro de equipe, Hamilton mostrou mais uma vez que é mesmo o piloto a ser batido em 2015 ao liderar com folga a segunda atividade, com uma vantagem de 0s4 para segundo colocado, registrando a marca de 1min26s852. O inglês, inclusive, foi o único piloto a fazer uma volta em menos de 1min27, aparecendo como favorito para repetir a sua vitória de 2014 no GP da Espanha.

Ao contrário do primeiro treino livre, a segunda atividade da sexta não teve uma dobradinha da Mercedes. Dessa vez, foi o alemão Sebastian Vettal, da Ferrari, quem garantiu o segundo lugar na atividade final da sexta-feira, ao marcar o tempo de 1min27260. Ele foi seguido por Rosberg, que não conseguiu repetir o rendimento da primeira atividade e fez 1min27s616. E ele ficou à frente do finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, hoje a segunda força na Fórmula 1.

Já os carros de Red Bull e Toro Rosso voltaram a se sair bem, mostrando que evoluíram para o GP da Espanha. O russo Daniil Kvyat, da Red Bull, foi o quinto colocado, enquanto o holandês Max Verstappen, da Toro Rosso, ficou em sexto, à frente do inglês Jenson Button, que surpreendeu ao ficar em sétimo lugar com a McLaren.

O brasileiro Felipe Massa teve desempenho discreto sendo apenas o décimo mais rápido, com a marca de 1min28s712, ficando atrás, inclusive, do finlandês Valtteri Bottas, seu companheiro de equipe na Williams, o oitavo colocado, seguido do espanhol Carlos Sainz Jr., da Toro Rosso. Assim, a Williams ficou bem para trás de Mercedes e Ferrari no primeiro dia de atividades do GP da Espanha e pode ter até a sua condição de terceiro melhor carro do grid ameaçada no restante do fim de semana.

O espanhol Fernando Alonso veio logo atrás do seu compatriota, em 11º lugar, demonstrando que a McLaren pode enfim começar a ser mais competitiva em 2015. O bicampeão mundial ficou duas posições à frente do australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. Já o brasileiro Felipe Nasr, da Sauber, terminou a atividade apenas na 15ª posição.

Os pilotos voltam a acelerar no circuito de Barcelona neste sábado, quando serão realizados o terceiro treino livre e a sessão de classificação, às 9 horas (de Brasília). O horário é o mesmo da largada do GP da Espanha neste domingo.