Hidroginástica transforma isolamento em renascimento

Guyanne Araújo - Hoje em Dia
07/03/2015 às 08:59.
Atualizado em 18/11/2021 às 06:15

Club, na Serra, em Belo Horizonte, como conseguia sentir a animação dos frequentadores do local. Até que um dia decidiu: “vou tentar”.
Heloisa se matriculou em duas turmas de hidroginástica e hoje colhe os frutos da decisão. Ela parou de tomar antidepressivo e ainda cultiva novas amizades. “Este grupo representa para mim uma ressurreição, um renascer. Estou satisfeitíssima”, define.
“O falecimento do meu filho foi um golpe muito duro. Eu perdi a graça para tudo, não tinha mais vontade de fazer nada. Doei minhas fantasias de carnaval, não saía de casa, não tinha mais contato com ninguém, fiquei isolada”, recorda, emocionada.
A aposentada conta que Ricardo Goulart morreu aos 46 anos. “Depois de 20 anos, ele descobriu que tinha hepatite, motivada por uma transfusão de sangue realizada após um acidente de moto. Mas a doença já estava adiantada e não adiantou mais o tratamento”, explica.
A alegria contagiante emanada dos sócios do clube incentivou Heloísa a buscar um novo caminho. Nesse sentido, a prática da hidroginástica trouxe vários benefícios. “Me receberam maravilhosamente bem. Aqui o papo é maravilhoso, somos como irmãs, uma ajuda a outra. Agora estou feliz, tendo uma ajuda boa. Agradeço muito ao Alexandre (professor) e minhas amigas”, diz a simpática Heloísa, que preferiu não revelar a idade: “já passei dos 70”, brinca.
Vida animada
A aposentada ainda guarda como recordação fotos de uma vida bem animada, antes do falecimento do filho. E a hidroginástica, com base na descrição que faz sobre o esporte, também promete marcar de forma positiva a vida de Heloísa.
“Costumamos nos encontrar uma na casa da outra. Fazemos festas, é muito bom. Eu acho a amizade importantíssima. A hidroginástica faz bem para saúde, coração, cabeça e autoestima. O dia começa animado. Aqui ajuda a gente a esquecer, pensar em outras coisas”, pontua a professora.
Heloísa pratica a atividade há dois anos e vai superando a perda aos poucos. Além da prática esportiva, ela ressalta que conta com o apoio de toda a família, marido e os outros dois filhos.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por