Depois de mais de quatro décadas, América e Atlético voltaram a se enfrentar numa decisão direta de Campeonato Mineiro numa situação bem especial, pois tinham conseguido interromper a hegemonia cruzeirense na competição, já que a Raposa foi tricampeã estadual em 1996, 1997 e 1998.

Por ter feito melhor campanha nas fases anteriores, o Atlético entrou na final com um ponto de vantagem, mas ela foi desfeita pelo América logo no primeiro confronto, em 27 de junho, com uma vitória por 2 a 1, gols de Irênio e Gilberto Silva, que logo depois defenderiam o Galo, com Lincoln descontando.

Atlético campeão mineiro 1999Na temporada de 1999, além do título mineiro, o Atlético fez grande campanha no Campeonato Brasileiro e foi vice-campeão, perdendo a final para o Corinthians

Na segunda partida, em 1º de julho de 1999, uma vitória americana seria suficiente para o Coelho levantar a taça. Pressionado, o Galo saiu na frente, com um gol de Belletti, mas na etapa final, Irênio empatou o jogo.

Foi necessária a disputa do terceiro confronto, com o América entrando em campo precisando apenas do empate para garantir o título. O Atlético tinha de vencer para ser campeão.

E o título mineiro foi decidido num lance marcado pela polêmica. Numa disputa entre Marques e Ruy, dentro da área americana, o árbitro Lincoln Afonso Bicalho marcou pênalti sobre o atacante atleticano.

A marcação gerou muita revolta por parte dos jogadores do Coelho, mas depois de alguns minutos de paralisação, o meia Lincoln cobrou com perfeição, venceu Milagres e marcou o gol do título.

Após o jogo, dirigentes americanos reclamaram muito da escalação de um árbitro mineiro no terceiro jogo da final depois de os dois primeiros terem sido comandados pelo paulista Paulo César de Oliveira.

O Galo volta a vencer o Estadual depois de três anos. O Coelho adiava o sonho do seu terceiro título mineiro na Era Mineirão.

AS FICHAS DOS JOGOS

1º JOGO
AMÉRICA 2
Milagres; Estevam (Jean Elias), Dênis, Wellington Paulo e Marcos Paulo; Gilberto Silva, Ruy, Boiadeiro e Irênio; Rinaldo (Henrique) e Somália. Técnico: Flávio Lopes

ATLÉTICO 1
Emerson; Valmir, Sandro Barbosa, Cláudio Caçapa e Ronildo; Bruno (Nilson), Belletti, Lincoln e Robert; Curê e Marques. Técnico: Dario Pereyra

DATA: 27 de junho de 1999
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro de 1999
GOLS: Irênio, aos 9, e Lincoln, aos 12 minutos do primeiro tempo; Gilberto Silva, aos 3 minutos do segundo tempo
ÁRBITRO: Paulo César de Oliveira (SP)
PÚBLICO: 44.003 pagantes
RENDA: R$ 427.056

2º JOGO
ATLÉTICO 1
Kléber (Emerson); Valmir, Sandro Barbosa, Cláudio Caçapa e Ronildo; Gallo, Belletti, Lincoln (Edgar) e Robert; Curê (Negueti) e Marques. Técnico: Dario Pereyra

AMÉRICA 1
Milagres; Estevam, Dênis, Wellington Paulo e Marcos Paulo; Gilberto Silva, Ruy (Henrique), Boiadeiro e Irênio; Rinaldo e Somália. Técnico: Flávio Lopes

DATA: 1º de julho de 1999
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Segundo jogo da final do Campeonato Mineiro de 1999
GOLS: Belletti, aos 25 minutos do primeiro tempo; Irênio, aos 9 minutos do segundo tempo
ÁRBITRO: Paulo César de Oliveira (SP)
PÚBLICO: 22.570 pagantes
RENDA: R$ 215.244

3º JOGO
ATLÉTICO 1
Emerson; Valmir, Negueti, Cláudio Caçapa e Ronildo; Gallo, Belletti (Edgar), Lincoln (Mancini) e Robert; Curê (Bruno) e Marques. Técnico: Dario Pereyra

AMÉRICA 0
Milagres; Estevam, Dênis, Wellington Paulo e Marcos Paulo (Fabrício); Gilberto Silva, Ruy (Henrique), Boiadeiro e Irênio; Rinaldo (Álvaro) e Somália. Técnico: Flávio Lopes

DATA: 4 de julho de 1999
LOCAL: Mineirão
MOTIVO: Terceiro jogo da final do Campeonato Mineiro de 1999
GOL: Lincoln, aos 36 minutos do primeiro tempo
ÁRBITRO: Lincoln Afonso Bicalho (MG)
PÚBLICO: 72.680 pagantes
RENDA: R$ 680.384