A história se repetiu pela quarta vez. O Atlético fez valer novamente a sua força dentro de casa para conquistar mais uma vitória impressionante, de virada, sobre o Flamengo nesta quarta-feira. Após perder por 2 a 0 no Maracanã, o time mineiro acabou com o sonho do bicampeonato do clube rubro-negro no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, com uma goleada por 4 a 1, que o credenciou para disputar a final da Copa do Brasil contra o seu arquirrival Cruzeiro.

O Mineirão ficou lotado com um mar de atleticanos confiantes de que o time repetiria as viradas que conquistou - mais recentemente sobre o Corinthians em situação semelhante a desta quarta, nas quartas de final, e que havia sucedido antes, na Copa Libertadores de 2013 contra Newell´s Old Boys (semifinal) e Olimpia (final). E não se arrependeram. O grito "Eu acredito" novamente prevaleceu.

Como esperado, o jogo começou com nervosismo excessivo dos dois lados. Os times cometiam faltas duras e, ainda com cinco minutos de jogo, houve a primeira confusão entre jogadores e árbitro após Carlos cair na área e reclamar um pênalti, não assinalado.

O Atlético desde o início tentou encurralar os visitantes na defesa. Sua principal estratégia de ataque eram as bolas alçadas na área. Por pouco não marcou em duas oportunidades. Na primeira, Leonardo Silva cabeceou e o flamenguista Léo salvou na linha do gol. Em seguida, Diego Tardelli recebeu cruzamento, dominou a bola sozinho, se livrou do marcador e bateu na trave.

Consciente de que a pressão era inevitável, o Flamengo aguardava o melhor momento para retomar a bola e contra-atacar. Desta forma, chegou ao primeiro gol com Everton. Aos 34 minutos, o apoiador recebeu a bola no meio do campo, passou por três marcadores e bateu cruzado para abrir o placar. Insistentemente, os donos da casa seguiram apostando nos "chuveirinhos" e, assim, chegaram ao empate com Carlos, que escorou para o gol após um cruzamento.

O time da casa voltou do intervalo com a mesma postura agressiva do primeiro tempo, sabendo que precisava de mais três gols para se classificar. E conseguiu virar o resultado logo aos 12 minutos, com Maicosuel. O gol aumentou ainda mais o nível de drama da partida. A equipe carioca deixou de atacar e resumiu a sua atuação a tentar resistir às investidas atleticanas.

O Flamengo não conseguia manter a posse de bola e provocava um "bate e volta" interminável, que favorecia os mineiros. Assim chegaram ao terceiro gol, aos 35 minutos, em um chute de fora da área de Dátolo. Os donos da casa seguiram com um ritmo impetuoso e conseguiram o gol da classificação com Luan, aos 39, que aproveitou um cruzamento na área para marcar.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO 4 x 1 FLAMENGO

ATLÉTICO - Victor; Marcos Rocha, Léo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Josué (Leandro Donizete), Dátolo, Luan e Maicosuel (Marion); Diego Tardelli e Carlos (Dodô). Técnico: Levir Culpi.

FLAMENGO - Paulo Victor; Léo, Wallace, Chicão e João Paulo; Cáceres, Marcio Araújo, Canteros e Everton (Matheus); Nixon (Elton) e Eduardo da Silva (Luiz Antônio). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOLS - Everton, aos 34, e Carlos, aos 42 minutos do primeiro tempo; Maicosuel, aos 12, Dátolo, aos 36, e Luan, aos 39 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Cáceres, Wallace, Everton e Elton (Flamengo).

ÁRBITRO - Anderson Daronco (RS).

RENDA - R$ 4.615.660,00.

PÚBLICO - 41.353 pagantes.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).