Quatro times, três rodadas. E um título estadual em disputa que te m cada vez mais peso, considerando a força nacional do vôlei feminino mineiro.
De hoje a quinta-feira, Itambé Minas; Dentil Praia Clube, Mackenzie e o Curitiba Vôlei (convidado) se enfrentam em Belo Horizonte, com uma tabela que mais uma vez não prevê final na teoria, mas que, tudo indica, será na prática. A última partida, salvo surpresas, será o confronto pelo título entre Minas e Praia, que levantaram os últimos seis troféus.

E, a julgar pelos dois confrontos na temporada, o favoritismo é todo das meninas de Uberlândia, comandadas por Paulo Coco.
Se perdeu Fabiana e a levantadora Carli Lloyd, o Praia não só manteve uma base (Fernanda Garay, Fawcett, Michelle, Fran) como se reforçou com jogadoras que já haviam passado pela equipe (Claudinha, Walewska, Pri Daroit, Monique). Também chegou a forte ponteira dominicana Martínez – o Praia venceu por 3 a 0 na decisão do quadrangular amistoso MG x RJ e na Supercopa, sexta-feira, em Uberlândia.

A reformulação no Minas, último campeão estadual e da Superliga foi maior, o que ajuda a explicar a inferioridade técnica momentânea Não só Gabi, Natália, Mara e Mayany deixaram o time, como também mudou o comando técnico. Nicola Negro, compatriota de Stefano Lavarini, ainda trabalha para impor seu estilo de jogo e conhecer melhor o grupo, que ganhou os retornos de Sheilla e Thaísa, além da norte-americana McClendon e da venezuelana Acosta que, contundida, não atua.

VOLMIN

Digite aqui a legenda

Reencontro


Hoje, na primeira rodada, Sheilla vai viver uma emoção especial. A oposta encara o Mackenzie, clube que a revelou, no ginásio do Santo Antônio. O ‘bicho-papão’ do Mineiro, que segue sua tradição de formador, vai com um time jovem. “Fico até emocionada. Fizemos um treino lá e relembrei todo o meu início no vôlei. Eu ainda não era profissional, naquela época, mas, com certeza, ficou marcado”, explicou.

No comando do Curitiba está Duda Nunes, que foi auxiliar de Lavarini na campanha vitoriosa do Minas, assim como a líbero Geórgia (que era reserva de Leia).
O objetivo da equipe paranaense é aproveitar a competição como preparação para a Superliga. “Com certeza voltaremos com muita bagagem para nossa estreia”, explica o treinador.