A péssima atuação do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro não está mais sendo tolerada pelos torcedores do clube celeste. Na manhã desta quarta-feira (7), integrantes de torcidas organizadas invadiram a Toca da Raposa II.

Além dos seguranças do time, a Polícia Militar foi acionada para retirar os invasores do centro de treinamento. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram torcedores discutindo com os policiais.

O grupo de manifestantes cobra um posicionamento do elenco e uma recuperação do time na competição. Apesar do confronto verbal entre os torcedores, membros do time e com os policiais, não houve registro de violência física no local.
 


Os manifestantes já foram retirados do CT. Mesmo assim, conforme a PM, militares do 34º Batalhão continuam na Toca da Raposa para garantir a segurança dos funcionários e jogadores. Procurado pela reportagem, o Cruzeiro informou que "repudia e reprova de forma veemente atos de vandalismo".

Desempenho fraco

Com apenas 11 pontos conquistados na Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro ocupa a 17ª posição e, atualmente, está na zona de rebaixamento para a Série C da competição.

O próximo confronto do time será na quinta-feira (7), contra o Sampaio Corrêa. A partida vai ocorrer no Mineirão, a partir das 18h30. Mas, antes mesmo do time entrar no campo, e talvez mostrar alguma reação, um outro protesto foi agendado pelos torcedores.

Nas redes sociais, cruzeirenses convocaram um ato para esta quarta, às 17h, em frente a sede no Barro Preto. Lá vai ocorrer a cerimônia que confirmará Sérgio Rodrigues, atual presidente do clube, como mandatário no triênio 2021-2023.

Por ser chapa única, ele não tem concorrentes.