Internacional e Grêmio fazem neste domingo a 398.ª edição do tradicional clássico gaúcho. Os dois rivais se enfrentam a partir das 16 horas, no estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS), pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro. E apostaram no mistério, durante a preparação nos últimos dias, para tentar ter alguma vantagem dentro de campo.

O Grêmio chega ao Gre-Nal em melhor situação. Ocupa a segunda posição do Brasileirão e, mesmo estando 10 pontos atrás do líder Cruzeiro (62 a 52), ainda sonha com o título. O Internacional, por sua vez, está com 41 pontos e tem como meta chegar ao G4, para conseguir vaga na Copa Libertadores - o quarto colocado Botafogo tem 49 pontos.

No Internacional, que é obrigado a mandar o clássico em Caxias do Sul porque o Beira-Rio ainda está em reforma para a Copa do Mundo de 2014, o técnico Clemer foi efetivado recentemente no cargo. Substituto do demitido Dunga, ele recebeu a garantia de que ficará no comando até o final do ano. Mas vencer um Gre-Nal pode lhe dar moral.

"Temos jogadores sentindo dores musculares", afirmou Clemer, ao justificar a indefinição sobre a escalação para o Gre-Nal. A principal dúvida na escalação do Internacional é o aproveitamento de Diego Forlán, que voltou da seleção uruguaia. Enquanto isso, o meia Otávio cumpriu suspensão na rodada passada e tem retorno garantido.

Assim como acontece com Clemer, ex-goleiro de sucesso no Internacional, o técnico do Grêmio também é um ídolo da torcida: Renato Gaúcho, atacante que fez história com a camisa gremista. E ele adotou a mesma tática do mistério na preparação para o Gre-Nal, evitando confirmar o time que irá escalar neste domingo no estádio Centenário.

Uma certeza na escalação gremista é a ausência do zagueiro Rhodolfo, que sofreu uma contusão muscular na coxa esquerda durante a vitória sobre o Corinthians na última quarta-feira. Diante disso, Renato Gaúcho deve abdicar do esquema tático 3-5-2 para adotar o 4-3-3, colocando o atacante chileno Vargas na vaga que ficou aberta.