A disparada dos clubes da capital na classificação do Campeonato Mineiro provoca um achatamento entre as equipes do interior. E a quatro rodadas do final da primeira fase, são nove times sonhando com as cinco vagas restantes nas quartas de final e tentando evitar o rebaixamento.

Com quatro jogos a serem disputados, a diferença do Tombense, que é quarto, para o Guarani, que é vice-lanterna, é de apenas quatro pontos.
Esse equilíbrio vem provocando até agora uma aproximação muito grande entre as duas marcas. Os 12 pontos, que podem ser alcançados por Tombense e Patrocinense nesta rodada, devem ser suficientes para garantir pelo menos a oitava posição e a última vaga nas quartas de final.
Com essa pontuação, segundo o site Probabilidades no Futebol, são de 81,3% as chances de classificação.

Já a marca contra o rebaixamento neste momento é 10 pontos, pois com essa pontuação um clube tem mais de 70% de probabilidades de permanecer no Módulo I do Campeonato Mineiro.

O interessante da oitava rodada é que os três jogos envolvendo equipes do interior terão o confronto de um time da parte de cima da tabela de classificação contra outro que está lá embaixo.

E nesse aspecto se destaca o fato de os dois clubes de Juiz de Fora, que jogam em casa neste final de semana, poderem se ajudar.
Neste sábado (23), o Tupi, que ainda não venceu, busca sua primeira vitória e tenta deixar a lanterna da competição recebendo o quinto colocado Patrocinense.

O Galo Carijó estará ligado ainda na partida deste domingo (24) entre Tupynambás, que é sétimo, com apenas um ponto a menos que o Patrocinense, e Guarani, que é penúltimo colocado, com um ponto a mais que o Tupi.

Dos times que estão na parte de baixo da tabela, a missão mais dura é de URT e Villa Nova, que jogam conta Cruzeiro e Atlético, respectivamente, pois em 17 jogos contra equipes da capital, os times do interior venceram apenas uma vez, mesmo assim o Tombense bateu o terceiro time do Galo, na segunda rodada.