O técnico da Juventus, Antonio Conte, garantiu que não teme ser punido ao ser novamente interrogado pela Federação Italiana de Futebol, nesta segunda-feira (11), por um suposto envolvimento em outro caso de manipulação de resultados. Suspenso por quatro meses no início desta temporada por não relatar um caso de manipulação quando treinava o Siena, há dois anos, ele enfrenta agora uma acusação semelhante sobre o período em comandou o Bari, entre 2007 e 2009.

Após duas horas de audiência, Conte se disse inocente e demonstrou consternação sobre a possível manipulação de resultados por parte de sua equipe. "É algo muito amargo de se engolir quando você se dá conta de que coisas tão feias aconteceram pelas suas costas", declarou após o interrogatório.

Apesar disso, o treinador afirmou que o encontro com as autoridades foi tranquilo e que esclareceu todas as dúvidas. "Foi tudo bem, até tivemos uma pausa para chá e biscoitos. Foi um encontro muito amigável, apesar dessa história. Eu acho que deixei tudo bastante esclarecido", comentou.

Oficiais de justiça estão investigando jogos do Bari com Treviso e Salernitana, disputadas em maio de 2008 e maio de 2009, respectivamente. Sem grandes pretensões, a equipe de Conte perdeu essas partidas, tendo já garantido uma posição no meio da tabela em 2008 e o título da segunda divisão do Campeonato Italiano em 2009.