Não é exagero afirmar que o volante Jair teve uma queda de rendimento pelo Atlético sob o comando de Rafael Dudamel. Pelo menos quando se analisam os números do jogador neste início de ano, em comparação com outros momentos em competições de 2019 (confira mais abaixo). Caberá a Jorge Sampaoli e ao empenho do próprio atleta, obviamente, recolocar o meio-campista no caminho da evolução.

“Estou sempre tentando evoluir. Jogador tem que estar buscando evoluir a cada dia. Estou procurando aprender muito com o Sampaoli, um cara inteligente; gosto muito da filosofia dele de jogo. Que este resto de temporada nos faça evoluir para buscar objetivos grandes no Mineiro e no Campeonato Brasileiro”, afirmou Jair à TV Galo.

O volante não esteve presente na estreia de Sampaoli pelo alvinegro, a vitória por 3 a 1 em cima do Villa Nova, antes da paralisação dos jogos por conta da pandemia do coronavírus. O camisa 8 precisou cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Números

No Campeonato Mineiro deste ano, Jair tem tido um desempenho inferior nos quesitos desarmes, assistências e gols em relação a torneios do ano passado. Neste Estadual, foram oito desarmes em seis jogos (1,34 por partida) e nenhum tento ou passe a gol. Isso sem contar que na Copa do Brasil, passou em branco em todas essas variantes. Os dados são do Footstats.

A título de comparação, ele foi mais eficiente no Mineiro de 2019, com 15 desarmes em sete duelos (2,14 por jogo) e balançou a rede uma vez (também não deu assistência).

No Brasileirão da última temporada, seu desempenho também foi melhor. Em 13 confrontos, foram dois gols e 34 desarmes (2,6 a cada 90 minutos). E em seis embates pela Sul-Americana, anotou um gol, deu uma assistência e ainda fez 18 desarmes (3 por jogo).

Atlético

Expectativa

Depois de ser comandado por Levir Culpi, Rodrigo Santana e Vagner Mancini em 2019 e Dudamel (além do interino James Freitas) em 2020, Jair tem esperança de que Sampaoli fará não apenas ele como toda a equipe deslanchar na temporada.

“(Sampaoli) é um cara que exige muito o passe, o domínio, cara que cobra muito. A gente tem muito a crescer com ele”, destacou o volante.