Do gramado para os vestiários e do banho para os respectivos países. Este foi o resultado do empate por 1 a 1 entre Equador x Japão, que resultou na eliminação de ambas as seleções nesta edição da Copa América, e que colocou o Paraguai no caminho do Brasil na próxima fase da competição. 

Na próxima quinta-feira (27), o time de Tite defenderá a permanência no torneio em Porto Alegre. A partida contra os comandados de Eduardo Berizzo está marcada para às 21h30 na Arena do Grêmio.

Cabe lembrar que, quem avançar deste confronto, pegará o vencedor de Argentina x Venezuela, que se enfrentam na sexta (28), no Maracanã. O aguardado duelo tupiniquim contra os hermanos, caso se confirme, será disputado em Belo Horizonte, no Gigante da Pampulha.

Jogo no Mineirão

Com uma equipe formada por atletas Sub-23, os japoneses fizeram um bom primeiro tempo e, logo aos 15 minutos, abriram o placar com Nakajima.

Um golaço do camisa 10. Porém, antes do apito para o intervalo, Mena deixou tudo igual no placar, no momento em que os equatorianos pouco atacavam e deixavam evidentes todas as sua fragilidades.

Na segunda etapa, as duas equipes criaram oportunidades de ficar à frente do marcador. Contudo, ineficientes no setor ofensivo, mantiveram o mesmo 1 a 1 dos 45 minutos iniciais; como consequência, morreram abraçados.

No último minuto de jogo, Kubo, O "Messi Japonês", levantou o Mineirão ao estufar a rede, mas o impedimento foi anotado. Das cadeiras, os jovens nipônicos tiveram o nome gritado e receberam muitos aplausos.

Público

Mais uma vez com auxílio de alunos de escolas municipais e projetos sociais da capital mineira, o Gigante da Pampulha recebeu apenas 2.106 pagantes nesta segunda (24). O menor público do Novo Mineirão; 9.729 foi o público presente.

Com a simpatia de quem veio à convite do Comitê Organizador Local (COL), os japoneses, que vieram do outro lado do mundo, foram empurrados e pareciam em casa contra os sul-americanos.

Ficha Técnica:

EQUADOR 1 X 1 JAPÃO

Motivo: terceira rodada do grupo C da Copa América
Local: Estádio Mineirão
Arbitragem: Jesús Valenzuela (VEN), auxiliados por Luis Murillo (VEN) e Rodrigo Correa (BRA)
VAR: Fernando Rapallini (ARG)
Cartões amarelos: Arboleda, Antonio Valencia, Chicaiza e Preciado (Equador); Tomiyasu (Japão)
Gols: Nakajima aos 16 minutos, para o Japão, Mena aos 34 minutos do primeiro tempo, para o Equador
Público: 2.106 pagantes/9.729 presentes
Renda: R$ 301.525


EQUADOR
Domínguez; Velasco, Mina, Arboleda e Ramírez; Gruezo, Orejuela, Mena (Chicaiza), Méndez (Preciado) e Ibarra (Antonio Valencia); Enner Valencia
Técnico: Hernán Gómez

JAPÃO
Kawashima; Iwata, Ueda, Tomiyasu e Sugioka; Itakura (Maeda), Shibasaki, Miyoshi (Abe) e Nakajima; Kubi e Okazaki (Ueda)
Técnico: Hajime Moriyasu