Um breve relato sobre como amanheceu Portugal na manhã desta segunda-feira (11) é suficiente para imaginar a importância do título de campeão da Eurocopa para o país. A vitória foi conquistada na noite de domingo pelos pés de Éder nos minutos finais da prorrogação contra a seleção francesa, em Paris.

"Andamos a sofrer desde 1143, quando o país foi fundado. Agora é hora de variar um pouco", diz às gargalhadas o jornalista Filipe Dias, editor adjunto do jornal lusitano O Jogo.

"Nunca se viu nada assim. É o momento mais importante da história desportiva em Portugal. O povo saiu à rua como se houvesse uma revolução em curso. Portugal não dorme. Portugal levita!", completou emocionado.

Logo que desembarcaram em Lisboa, os jogadores seguiram em carreata de encontro ao presidente da república, Marcelo Rebelo de Sousa, que recebeu os atletas numa varanda exterior do Palácio de Belém.

Filipe Dias destacou ainda que a alegria dos portugueses neste domingo não se bastou ao troféu da Euro: "nosso país foi ultra-medalhado no campeonato europeu de atletismo. O esporte tem feito mais por Portugal do que qualquer outra atividade. Isto é mais que sonhado", destacou ele.

"Eu sou de Lisboa, nascido e criado, e nunca vi a cidade vibrar tanto. Ela ainda vai cair no rio. Isto já não é um país, é uma tremenda excitação", brincou o jornalista.

 

 

Amazing❤️👌🔝

Um vídeo publicado por Cristiano Ronaldo (@cristiano) em

 

O repórter lusobrasileiro dos jornais Goal e O Jogo, Bruno Andrade, concorda que Portugal nunca viu nada parecido.

"É uma festa absurda, desde muito cedo as pessoas lotaram o aeroporto, entraram em zonas que não poderiam entrar, subiram em cima de casas, de pontes, fizeram um grande estardalhaço para ver a seleção passar", conta Bruno.

Os jogodores e comissão técnica chegaram em Lisboa por volta de meio dia (de Portugal) em dois carro elétricos e foram acolhidos calorosamente, não apenas por portugueses, como por muitos turistas.

"Um dos mais animados é o Éder, nosso herói improvável. É curioso dizer que ele gritou que hoje deveria ser feriado e, logo depois, internautas começaram a promover a campanha de que o quê o Éder falar tem que ser regra a partir de agora", completa.

Ouça o relato do jornalista:

 

 

Repercussão nos jornais

"Orgulho de Portugal". Foi assim que o jornal esportivo português "A Bola" resumiu a seleção do país, que conquistou no domingo (10) o título da Eurocopa com uma vitória por 1 a 0, na prorrogação, sobre a França. 

Em sua capa, o diário diz que, pela primeira vez na sua história, atribuiu nota dez para todos os jogadores da equipe em uma partida. 

O jornal "Metro", por sua vez, destacou "Reis da Europa" em sua capa e disse que este é o maior feito do futebol português. 

Mas não foram só os jornais do país que deram espaço para o título da Euro em suas capas. Os estrangeiros também valorizaram a conquista. 

Leia mais

Mick Jagger vai à final da Eurocopa e mito de 'pé-frio' tem fim

Da China, Felipão dá os parabéns a Portugal pelo título da Eurocopa na França

Mesmo sem Cristiano Ronaldo, Portugal bate a França e fatura a Eurocopa

O italiano "Corriere dello Sport" fala em "Portogallissimo!", enquanto a "Gazzetta dello Sport" escreve "Porto Bello", enfatizando que Cristiano Ronaldo foi mais forte que as maldições. 

O atacante do Real Madrid foi substituído ainda no primeiro tempo depois de sofrer uma lesão no joelho. 

Na Espanha, o jornal "Marca" diz que o título já não é um sonho, é real, fazendo uma alusão ao time em que Ronaldo joga. Por outro lado, os jornais franceses lamentaram a derrota em casa. 

O "L'Equipe", por exemplo, estampa o meia Pogba cobrindo o rosto com a camisa e fala em "punhalada no coração".

* Com FolhaPress