Confiança e ânimo. Estas foram algumas palavras destacadas pelos jogadores do Cruzeiro direcionadas ao técnico Rogério Ceni, que estreou no comando da equipe com vitória por 2 a 0 sobre o Santos, neste domingo, no Mineirão.
 
O meia Thiago Neves, autor do segundo gol da Raposa, destacou que o Cruzeiro precisava de uma mudança.

“A gente precisava desse ânimo. De uma pessoa, que vem que joga com a gente. Não preciso falar do histórico do Rogério, do jogador que foi. Então, a gente precisava desse ânimo. Todo mundo gritando o tempo inteiro. Acho que foi importante a chegada dele e a gente vai melhorar mais ainda pra sair lá de baixo”, ressaltou o camisa 10.

O zagueiro Dedé segue a mesma linha de pensamento de Thiago Neves. Para o defensor, mesmo com ótimos resultados ao longo de três anos, o trabalho de Mano Menezes já não surtia efeito no grupo de jogadores e era facilmente marcado pelos adversários.

“Nosso time precisava da confiança. Não que o nosso ex técnico, o Mano Menezes, que fez um excelente trabalho, não passava. Mas o Mano mesmo disse que o nosso time não estava andando, que estava sendo muito estudado. Uma renovação com Rogério Ceni nos deu essa confiança. Parabéns ao trabalho que ele fez com a gente. Trabalhou 16 horas por dia para tentar ver o nosso melhor e já começamos com um bom resultado, contra o líder, jogando muito bem em casa”, comemorou Dedé.

Além de mexer com a confiança e ânimo dos jogadores, Rogério Ceni surpreendeu na escalação para o duelo contra o Santos. Dodô de segundo volante no começo do jogo, David como titular aberto pela esquerda e Pedro Rocha como “falso 9” foram algumas novidades do treinador.

Ceni agora terá uma semana para treinar a equipe visando a partida contra o CSA, domingo (25), em Maceió.