O jogo em que o Cuiabá venceu o Figueirense por WO, na última terça-feira (20), ainda repercute no Brasil, incluindo em outros clubes. Alguns jogadores do Cruzeiro levaram apoio aos atletas do time catarinense, que se negaram a entrar em campo na partida passada em função de atraso de salários.

Um deles foi o lateral-direito Edilson, que utilizou sua conta no Instagram para defender os jogadores do time alvinegro.

“Pela experiência que tenho no futebol e por tudo que já passei e vi companheiros de profissão presenciarem, me sinto no dever de me solidarizar com os atletas do Figueirense. Suas reivindicações são justas e cabíveis em qualquer segmento no mercado de trabalho. Devemos honrar a camisa que vestimos e respeitar o clube, torcida. Sempre. Mas é necessário também que os jogadores sejam tratados com profissionalismo e decência”, escreveu o lateral.

Em Santa Catarina, Edilson defendeu o Avaí, em duas passagens (em 2004 e em 2006/2007) e o Guarani de Palhoça-SC (2008).

Outro cruzeirense que manifestou apoio aos atletas do Figueira é o lateral-esquerdo Dodô, durante a entrevista coletiva concedida na tarde desta quinta-feira (22), na Toca II.

“É uma situação muito triste, muito complicada. Daqui de fora a gente não tem muitas informações do que está acontecendo, mas é uma situação delicadíssima, séria, que chama a atenção de todos nós do meio do futebol. A gente fica chateado, mas se os jogadores decidiram assim, se conversaram e chegaram a essa conclusão... A gente torce para que as coisas melhorem para eles, porque o Figueirense é um grande clube e não merece estar nessa situação”, declarou.