O discurso dos jogadores do Atlético, apesar da derrota por 1 a 0 para o Flamengo, na noite de sábado (26), foi de otimismo, devido à atitude do time em campo, buscando constantemente a vitória e com mais posse de bola.

“Quem assiste futebol, sabe que a gente deu aula. A gente está mudando a maneira de jogar, com mais posse de bola e criando bastante chance. Uma pena as bolas de Róger Gudes, de Alerrando não terem entrado”, lamentou Luan.

O atacante lembrou que o Campeonato Brasileiro só está no começo e acredita que o Atlético irá brigar na parte de  cima para levantar a taça. Ele admitiu que a ausência de Ricardo Oliveira, com uma virose, fez falta ao time, devido à experiência.

“O Ricardo é um matador. Com duas chances, uma ele acaba fazendo. Mas o Alerrandro jogou muito bem, ainda falta a ele um pouco de maturidade. A torcida tem que ter paciência com ele. Daqui a pouco vai começar a fazer gol”, observou.

A jovem revelação da base saiu chateada de campo, chorando por sua atuação, “abaixo do que todos esperam de mim”. Ele avaliou que, antes de ser substituído por Erik, “não vinha bem na partida, estava com cabeça abalada”.

Para o volante Blanco, o Atlético merecia ter vencido, pelo o que apresentou no jogo, mas destaca que a equipe buscará o resultado contra o Sport, fora de casa, na quarta-feira. “Cada jogo é um final de Brasileiro para a gente”.