O volante Juninho Valoura criticou a atuação da arbitragem no empate por 1 a 1 entre América e Internacional, neste domingo (27), no Independência, pela sétima rodada da competição.

Primeiro, o meio-campista do Coelho discordou da anulação daquele que seria o segundo gol do Alviverde na partida, marcado por Ribamar. No lance em questão, o árbitro Braulio da Silva Machado, com o auxílio do VAR, assinalou toque de mão do lateral-esquerdo Alan Ruschel, na origem da jogada.

"Eu acho que se teve um erro, acho que foi do Bráulio. Eu não gosto de reclamar de arbitragem, mas hoje foi lamentável. Primeiro, o Alan domina a bola aqui, isso não é mão. O domínio é no peito", disse Valoura, em entrevista ao canal Sportv.

Minutos depois, o América viu o Colorado empatar com o volante Rodrigo Dourado. O detalhe é de que no começo do lance, a bola bateu no braço do atacante Thiago Galhardo, que deu um carrinho para recuperar a bola. Após revisar o lance, Bráulio confirmou o gol do Colorado.

“Depois, o rapaz foi no clube fazer a palestra para a gente que se o braço estiver apoiado, é legal. Mas pular com o braço aberto, é mão. A gente vem numa sequência ruins de resultados, fizemos um grande jogo. Poderíamos ter vencido com uma certa dificuldade. Agora, falar que aquilo não é mão, eu devo ter ficado maluco”, desabafou Juninho.

Com três pontos, na 19ª colocação, o América vai buscar a primeira vitória no Brasileirão na próxima quarta-feira, às 19h, diante do Bahia, no estádio de Pituaçu.

Leia mais

América cede empate ao Internacional, segue sem vencer na Série A onde é vice-lanterna