Durou apenas um semestre, mas a segunda passagem de Kaká voltou a marcar o São Paulo. Elogiado por todos não só pelo que apresentou em campo, mas principalmente pelo comportamento fora dele, unindo o grupo tricolor, o craque vai se despedir do Morumbi neste domingo (30), em jogo pela penúltima rodada do Brasileirão, contra o Figueirense.

"Será um jogo emocionante, já que é o último nesta minha segunda passagem pelo clube. As coisas caminham para isso e, então, tenho certeza de que será um dia muito especial. Ficarei emocionado, mas feliz e contente. Espero terminar essa passagem pelo São Paulo com uma importante vitória", diz Kaká.

O craque chegou ao Morumbi em meados do ano já com data para sair. Afinal, ele é jogador do Orlando City, dos Estados Unidos, e só ficou emprestado enquanto o clube norte-americano esperava o início da sua primeira participação na Major League Soccer (MLS), no início de 2015.

A expectativa era de que Kaká pudesse sair do São Paulo da mesma forma com que entrou - em 2001, começou a carreira sendo decisivo no título do Torneio Rio-São Paulo, com dois gols. Ficou na Europa de 2003 até este ano e, na volta, ajudou a equipe a ter 80% de aproveitamento de pontos no Morumbi.

"Além de ser um grande jogador, o Kaká serviu de exemplo para os mais jovens e recém-chegados ao clube. Com ele, pudemos montar um time comprometido e com bons exemplos. Foi muito importante contar com um cara que já foi eleito o melhor atleta do mundo. Melhorou bastante o nosso ambiente. Muitos jogadores, olhando ele, melhoraram bastante. Ele é um cara parceiro, sempre alegre e passou esse bom exemplo. Apesar do pouco tempo, foi excelente a passagem dele, porque agregou coisas fora de série", elogiou Muricy.