Um duelo de dois tempos distintos. Assim pode ser traduzido o confronto entre Atlético x Fluminense, disputado nesta quarta-feira (14), no Mineirão. O empate em 1 a 1, inclusive, foi o primeiro do alvinegro no Campeonato Brasileiro. Com o resultado, a equipe comandada por Jorge Sampaoli segue na liderança, mas sem folga na tabela.

Com 31 pontos, o Galo agora tem a companhia do Internacional que derrotou o Sport por 5 a 3 em Recife. Por critérios de desempate, os mineiros seguem como líderes da competição mais importante do país. Com 30 pontos, o Flamengo é o terceiro colocado.

Sem a mesma força imposta em jogos passados, o Atlético foi dominado pelo Fluminense nos primeiros 49 minutos de bola rolando no Gigante da Pampulha. Como castigo, os donos da casa viram o veloz tricolor abrir o placar com um golaço do jovem Caio Paulista que, num chutão de fora da área, não deu chances para Everson.

Sem criatividade e ainda tendo que correr atrás dos "meninos de Xerém" - os experientes Fred e Nenê foram poupados por Odair Helmmann -, o Galo precisou de uma conversa com Sampaoli no vestiário para acordar na partida. E conseguiu empatar.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, com Marrony no lugar do jovem Savinho, o time mandante partiu para cima e protagonizou um embate de ataque contra defesa no Mineirão. O responsável pelo empate foi o lateral-esquerdo Arana. Num chute rasteiro, o camisa 13 superou Muriel.

Na próxima segunda-feira (19), o Atlético encara o Bahia, em Salvador.

ATLÉTICO 1 X 1 FLUMINENSE

Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 14 de outubro de 2020
Local: Mineirão
Arbitragem: Raphael Claus, auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Luiz Alberto Andrini Nogueira, todos de São Paulo
VAR: Márcio Henrique de Góis (SP)
Cartões amarelos: Réver, Sampaoli, Allan e Igor Rabello (Atlético); Felippe Cardoso (Fluminense)
Gols: Caio Paulista (Fluminense) aos 19 minutos do primeiro tempo; Arana aos 6 minutos

ATLÉTICO
Everson; Guga, Réver, Igor Rabello e Guilherme Arana; Allan, Jair e Nathan (Mailton); Sávio (Marrony), Keno e Sasha
Técnico: Jorge Sampaoli

FLUMINENSE
Muriel; Igor Julião, Nino, Digão e Egídio; Hudson, Dodi e Yago Felipe; Fernando Pacheco (Caio Paulista), Luiz Henrique (Marcos Paulo) e Felippe Cardoso (Ganso)
Técnico: Odair Hellmann