Desde a última terça-feira (13), a Série A do Campeonato Brasileiro ganhou mais uma polêmica: a liderança. Aos 51 minutos do segundo tempo, o centroavante Pedro, do Flamengo, decretou o 2 a 1, de virada, do time carioca sobre o Goiás, no Maracanã, em confronto adiado da 11ª rodada, e o rubro-negro chegou, naquela data, aos mesmos 30 pontos do Atlético na ponta da classificação.

Jorge Sampaoli Atlético FluminenseO Atlético, de Jorge Sampaoli, é o time que menos perdeu pontos na Série A do Campeonato Brasileiro

Desde então, uma verdadeira batalha tomou conta do Twitter, pois os flamenguistas comemoravam a liderança, e os atleticanos garantiam que ela é do Galo, com uma vitória a mais que o Urubu, sendo este o primeiro critério de desempate. Além disso, o time de Jorge Sampaoli tem uma partida a menos também.

Anos 1960

A discussão nos leva aos anos 1960, principalmente, quando os campeonatos estaduais no Brasil eram disputados por pontos corridos, mas sem que as competições tivessem rodadas fixas, com os clubes tendo durante praticamente toda a disputa número de jogos diferentes.

Eram tempos em que a maior receita das equipes vinha de amistosos e eles duelavam com o calendário do Estadual, na época a competição mais longa.
Assim, a imprensa publicava a classificação das competições considerando o número de pontos perdidos, o que é quase a mesma coisa de se considerar o aproveitamento como critério.

arte

Diário Popular (SP), 12 de setembro de 1966. A classificação leva em conta os pontos perdidos, pois os clubes que disputavam o Campeonato Paulista da temporada tinham número de jogos diferentes na competição

Na Série A deste ano, por exemplo, usar os pontos perdidos como critério de classificação dos times, dá ao Atlético a liderança isolada, com 14. A segunda colocação seria do quarto colocado, o São Paulo, com 16. Só depois apareceriam Internacional e Flamengo, com 17, cada.

Regulamento

Considerando-se apenas o que está escrito no Regulamento Específico da Competição – Campeonato Brasileiro da Série A de 2020, uma classificação por pontos ganhos tem de considerar empatados todos os clubes que tiverem o mesmo número de pontos.

Para definir as colocações na tabela de classificação, a imprensa se utiliza dos critérios de desempate contidos no artigo 14 do documento, sendo eles: 1) maior número de vitórias; 2) maior saldo de gols; 3) maior número de gols pró; 4) confronto direto; 5) menor número de cartões vermelhos recebidos; 6) menor número de cartões amarelos recebidos; 7) sorteio.

Mas o artigo 14 do Regulamento da Série A do Campeonato Brasileiro, assim como acontece nesse tipo de documento em todas as competições, prevê a utilização dos critérios de desempate apenas ao final do campeonato.

ARTECLIQUE PARA AMPLIAR - O que diz o Regulamento da Série A do Campeonato Brasileiro

Já virou uma prática tão comum, até para facilitar a vida do leitor, a utilização dos critérios de desempate na formatação da classificação desde a primeira rodada, que até o site oficial da própria Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o utiliza, colocando o Atlético em primeiro, o Internacional, em segundo, e o Flamengo, em terceiro.

De toda forma, o caótico calendário do futebol brasileiro, que teve a sua situação agravada em 2020 por causa da pandemia pelo novo coronavírus, caminha para provocar uma volta ao passado, com a classificação das competições tendo de voltar a ser pelos pontos perdidos, e não pelos ganhos, diante da quantidade diferente de jogos dos participantes.

A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE A

arteCLIQUE PARA AMPLIAAR