Cartão fidelidade, agenda concorrida, guloseimas para os clientes e equipamentos de primeira linha. Comuns em muitos salões de beleza, as comodidades oferecidas pelo cabeleireiro dos jogadores do Villa Nova só passariam despercebidas se ele não fizesse parte do elenco que, no domingo (9), às 16h, vai a campo para enfrentar o União de Rondonópolis-MT, pelo jogo de ida da segunda fase da Série D do Brasileiro.

Titular do alvirrubro, o lateral-direito Nequinha, além da importância dentro de campo, é quem cuida do visual dos companheiros. “A barbearia é minha segunda paixão. É o que me livra do stress e me dá tranquilidade dentro de campo”, conta o jogador. “Estou me preparando para um futuro e hoje levo a coisa muito a sério; é muito mais do que um simples hobby”, acrescenta.

Sem ponto fixo em Nova Lima, Nequinha utiliza as dependências do Alçapão do Bonfim, estádio do Villa, para atender clientes e amigos. No cômodo, oferecido pelos dirigentes do clube, ele faz questão de manter a limpeza e tudo no devido lugar.

“Aqui trabalho com as mãos e comando o meu ritmo. Dentro de campo a pressão é diferente, pois tenho que trabalhar com os pés, as mãos e a mente. As duas profissões são maravilhosas para mim”, relata o mineiro, de 36 anos.

Além de atender os jogadores da equipe principal, ele costuma presentear os meninos da base com desconto dos bons.

Fazer história

Nascido em Contagem, na Região Metropolitana de BH, o lateral/cabeleireiro, além de cuidar do visual dos outros jogadores, quer cuidar também da imagem do Leão do Bonfim.

Revelado pelo América, mas com a carreira feita no interior de São Paulo e no Sul do país, Nequinha quer levar o time à Série C e deixar o nome marcado entre os nova-limenses.

“Fiquei 16 anos longe de Minas. O Villa tem tradição e, apesar do torcedor estar meio desanimado, estamos tentando mudar isso e colocar o clube no lugar de onde nunca deveria ter saído”, comenta o lateral-direito.

Após o duelo de domingo em Nova Lima, pela segunda fase da competição nacional, os times voltam a se enfrentar no fim de semana seguinte, no Mato Grosso, e decidem quem segue na briga por uma vaga na Série C de 2018.

Para a viagem, inclusive, Nequinha já planeja quais os equipamentos levará na bagagem para o famoso “trato na juba”.

nequinha villa nova