O Paris Saint-Germain multou os atacantes sul-americanos Ezequiel Lavezzi e Edinson Cavani em um valor que não foi revelado e decidiu que eles vão treinar em separado durante uma semana após se apresentarem atrasados ao clube francês depois da folga de fim de ano.

Lavezzi e Cavani retornaram à capital francesa na manhã da última sexta-feira (2), depois de não aparecerem para treinamentos no Marrocos, alimentando especulações de que poderiam deixar o clube durante a janela de transferências de janeiro.

O técnico do PSG, Laurent Blanc, disse neste domingo (4) que a dupla sul-americana vai treinar em separado na próxima semana e não será relacionado para os próximos dois jogos do time, diante do Montpellier, na segunda-feira, pela Copa da França, e o Bastia, pelo Campeonato Francês, no próximo fim de semana.

Blanc disse que a decisão dos jogadores de voltarem mais tarde, a fim de passar mais tempo com suas famílias era "inaceitável" e afeta as ambições de sua equipe para o segunda metade da temporada.

"Isso veio na hora errada porque precisamos iniciar uma dinâmica positiva para enfrentar todos os desafios que nos esperam", disse Blanc. "Num clube, quando você coloca seus interesses pessoais em primeiro lugar, coloca em risco o grupo".

Lavezzi e Cavani se reuniram com de Blanc e o diretor esportivo do PSG, Olivier Letang, após regressarem, mas suas explicações não conseguiram convencer o clube. "Nós vamos avaliar a situação no final da semana e, em seguida, decidir se eles podem voltar ao grupo", disse Blanc.

Embora Blanc não tenha dado nenhuma indicação sobre uma possível saída dos jogadores, vários grandes clubes europeus, incluindo Arsenal e Liverpool, tiveram seus nomes ligados a eles.

Cavani marcou sete gols na atual temporada, enquanto Lavezzi fez apenas dois pelo PSG, que está em terceiro lugar no Campeonato Francês, atrás de Olympique de Marselha e Lyon.