Enquanto o Atlético vencia o Defensor do Uruguai fora de casa, a Conmebol soltava um comunicado que deixava o clube sob aviso. O Galo foi um dos 21 clubes denunciados pela entidade ao Tribunal Discipliar na entidade por conta de erros no processo de inscrição de jogadores para a disputa da Copa Libertadores.

Em tempos de eliminação do Barcelona de Guayaquil, a atenção para esta questão fica redobrada. Apesar de poder receber punição pelo erro identificado, o Atlético se mostra tranquilo em relação à 'denúncia' que o fará ir ao banco de réus da Justiça Desportiva Sul-Americana. O Hoje em Dia apurou com pessoas ligadas ao Galo que a maior suspeita é de um pane geral no sistema eletrônico da Conmebol.

No Uruguai, o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, afirmou que o clube está 'absolutamente tranquilo' sobre esta notícia comunicada pela Conmebol no site oficial. O Atlético tem comprovantes sobre o envio correto da lista de 25 inscritos na 'pré-Libertadores'. 

 "Não tem nada. O Atlético cumpriu o prazo. Não tem absolutamente nenhum problema. Nós enviamos a lista no dia 1º de fevereiro. Enviamos com 24 horas de antecedência. Se existe algum problema, pode ser da CBF e da Conmebol", disse.

Na notícia da Conmebol, chama atenção a presença dos clubes brasileiros - São Paulo e Atlético na Libertadores, e os demais classificados na Sul-Americana -, além de entidades de Chile, Paraguai e Venezuela.