Cerca de 30 jovens quebraram e saquearam neste domingo (15) à noite a Drugstore Publicis, um complexo comercial na avenida Champs-Élysées, em Paris, onde milhares de pessoas festejam a vitória da França na final da Copa do Mundo.

Os jovens, alguns encapuzados, invadiram a loja da famosa avenida parisiense e, em seguida, saíram com garrafas de vinho e champanhe debaixo do braço, rindo e gravando-se nos celulares.

Depois de 15 a 20 minutos, foram dispersados do lado da avenida Marceau por fortes doses de gás lacrimogêneo lançadas pela polícia. Os agentes se colocaram na entrada do estabelecimento.

Pouco depois, porém, outros 20 jovens entraram na Drugstore pelo lado da Champs-Elysées, provocando uma nova ofensiva de gás lacrimogêneo.

Não muito longe, um torcedor dos Bleus repetia, aos prantos, "isso não é a festa, isso não é a festa".

Cerca de 4.000 policiais e gendarmes foram mobilizados em Paris para a final, e um longo perímetro foi estabelecido, proibindo a circulação de veículos até as 4h de segunda-feira (23h de domingo, em Brasília) no oeste e no centro da capital.

Leia mais:

Melhor da Copa, Modric deixa estádio decepcionado com derrota e critica árbitro

Paris revive a euforia de 98 e tem as ruas tomadas por torcedores

Apesar da derrota, técnico da Croácia diz que VAR 'é bom para o futebol'