Um dos jogadores mais criticados pela torcida do São Paulo nesta temporada foi o zagueiro Lucão. Vaiado pela torcida, o garoto de 19 anos chegou a chorar após a partida contra o Vasco, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Após a tormenta, o jogador curte a calmaria e projeta um 2016 mais tranquilo.

"Foi um ano turbulento. Eu acho que para nós (a vaga na Libertadores) teve um gosto de título, porque tivemos altos e baixos e tudo tem uma certa influência. No final tudo deu muito certo, pois a gente conseguiu a vaga para a pré-Libertadores, que vai ser importante para o ano de 2016 e uma das competições mais importantes da América. A gente sabia que não podia ficar fora dessa", disse o zagueiro, em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Em relação às vaias recebidas no Morumbi, o defensor garante que isso é coisa do passado e que a pressão não deve abalá-lo em campo no ano que vem. "Acho que no futebol é uma coisa normal, porque o torcedor vive por paixão. Se no momento a equipe não está bem, a torcida quer cobrar. Quando eu fui vaiado, eu até chorei, mas o motivo do choro não foram as vaias, porque a torcida já vaiou Luis Fabiano, Kaká, vários jogadores que já deram a volta por cima e hoje são ídolos. O choro foi pela entrega da equipe, pela forma com que nós ganhamos aquele jogo", recordou o defensor.

Sobre o futuro, Lucão, constantemente convocado para seleções de base, admitiu que sonha atuar na Europa no futuro. "O meu foco é totalmente no São Paulo agora. Espero sim poder fazer história no São Paulo e ganhar títulos. Todo jogador sonha em jogar na Europa, e comigo não é diferente, mas acho que tudo tem seu tempo certo para acontecer", comentou.